Marcelo Matias diverge da chapa oficial e é afastado da vice-presidência do Simers

Colegas de Matias querem vê-lo candidato.

Ficou mais dramática a eleição de outubro para a nova diretoria do Sindicato Médico do RS, tudo porque o ex-presidente, atual vice-presidente e candidato Marcelo Matias foi demitido pelo presidente Marcos Rovinski. Rovinski exigia que Matias apoiasse seu candidato, o diretor-geral Uberti Machado, mas isto não aconteceu e por isto ele foi afastado, hoje, tudo depois de prazo que recebeu para "refletir"

A gestão de Marcos Rovinski e de Uberti Machado tem sido criticada publicamente por outros diretores e conselheiros. O médico e também conselheiro Horta Barbosa é quem tem feito as críticas mais contundentes, acusando Rovinski de impor censura a opiniões divergentes:

- Não aprovo nenhum tipo de cerceamento em qualquer situação , seja de qual o lado , porque a liberdade de expressão é a maravilha da democracia!!! E ,como estamos vivenciando, estamos a perder isto paulatinamente, como aliás está na “ cartilha “! 

CLIQUE AQUI para examinar o texto da mensagem enviada por Horta Barbosa a Rovinski.

2 comentários:

Anônimo disse...

Associações e Sindicatos, muito dinheiro e poder.

Na grande maioria fazem pouco ou quase nada pelo associado compulsório.

Anônimo disse...



Enquanto isso, diz o bróg g1 do grupo grobo:

"Terra do fogo: Estado com mais incêndios florestais, Roraima vira 'terra do fogo'.

9 dos 15 municípios estão em emergência. População sofre com seca severa."

- A culpa é do Bolsonaro. Ele tem mesmo que ser preso. Fascista ambiental! Homofóbico bufonidae. Genocida florestal!

- Ele armou tudo isso com aquele terrorista mexicano, o El Niño.