Reabertura em Porto Alegre ainda pode demorar um pouco, diz prefeitura, mas construção civil já trabalha

Apesar do compromisso verbal de que será permitido para esta segunda-feira a retomada das atividades da indústria da construção civil em Porto Alegre, isto não acontecerá em larga escala. Muitos canteiros de obras, no entanto, já estão com os operários em plena atividade, conforme constatou o próprio editor.

Em nota, a prefeitura informou que editará decreto geral de flexibilização a qualquer momento, mas que até lá não poderão ser retomadas as atividades econômicas suspensas.

Diz a nota da prefeitura:

Apesar de termos combinado com entidades empresariais de diversos setores a publicação do decreto que regulamenta o retorno das atividades em Porto Alegre, isso não será realizado até o alinhamento dos termos da reabertura com Estado, Ministério Público e Judiciário.
A cautela visa a garantir maior segurança jurídica e a evitar novos prejuízos aos comerciantes - como os já causados, nesse feriado, pela confusão (desnecessária) entre competências municipal e estadual. 

CLIQUE AQUI para ler a íntegra da nota.

7 comentários:

Anônimo disse...


Mal assessorado!

Anônimo disse...

Vamos com isso até 31/12 e tenho certeza que entra janeiro, fevereiro, talvez março. Só para com a vacina. O resultado envolvendo pessoas e economia são os piores possiveis, sem falar na politica. No meio jornalistico o desespero é total. Ninguém ousa prever o Brasil daqui a tres meses. Só ficam imunes as joias da coroa 'hostadas' principalmente em Brasilia.

Emmanuel disse...

O cidadão vai dar uma de bonzinho ... vai se reeleger ... e depois essa prisão continua. É hora de por fim nessa bagunça.

Anônimo disse...

Basicamente tem que pedir permissão ao judiciário e ao mp. Que merda esse estado.

Unknown disse...

O gov. federal tem uma parcela grande de culpa, por que foi indiferente, tratou a pandemia como gripe comum, e nunca preoculpou-se na organização de um rumo conjunto, bem como, procurou sempre desacreditar a ciência e a saúde com relação aos protocolos de segurança e suas restrições, prova disso foi a fixação de um General no Ministério da Saúde.

Joel Robinson disse...

Aqui em Novo Hamburgo, nunca parou. Pena que não dá para mandar um vídeo das obras em frente onde moro...tudo bombando.

Anônimo disse...

Vai enrolando, passa o decreto de um dia para o outro, e com isso passa mais uma semana, duas... Só está ganhando tempo para o Eixo do Mal em prejuízo do resto da sociedade que trabalha.