Já começou campanha lulopetistas #Lulinha Livre

Nas redes sociais, viraliza campanha para manter "Lulinha Livre". Há uma campanha de pré-venda de camisetas.

A Operação Mapa da Mina, 69ª fase da Lava Jato desencadeada na semana passada, investiga supostos repasses financeiros que teriam sido realizados pela Oi/Telemar em favor de empresas do grupo Gamecorp/Gol, controladas pelo filho mais velho do ex-presidente Lula, o empresário Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, pelos irmãos Fernando Bittar e Kalil Bittar e pelo empresário Jonas Suassuna.

Segundo o Ministério Público Federal, os pagamentos foram efetuados entre 2004 e 2016 e são superiores a R$ 132 milhões. A Procuradoria aponta que parte desses recursos teria sido usada para compra do sítio de Atibaia, no interior de São Paulo pivô da maior condenação da Lava Jato já imposta ao ex-presidente Lula, 17 anos 1 mês e 10 dias de prisão. O petista recorre em liberdade.

A Lava Jato investiga ainda ‘indícios de irregularidades no relacionamento’ entre a Gamecorp/Gol e a Vivo/Telefônica no âmbito do projeto ‘Nuvem de Livros’. A Procuradoria identificou movimentação de R$ 40 milhões entre a Movile Internet Móvel, empresa do grupo Telefonica/Vivo, e a Editora Gol entre 15 de janeiro de 2014 e 18 de janeiro de 2016.

17 comentários:

Anônimo disse...

Que famiglia !! Kkkkkkk...

Anônimo disse...

daqui uns dias começa a "editor de blog fake livre" ehehehe.. a pf do b não vai demorar muito não ehehehe

Anônimo disse...

Se esse safado do lulinha não se picar para o Uruguai vai certamente passar o Natal e romper ânus na prisão ! Corre, lulinha, foge !

Angela merquel disse...

Como faço para adquirir camiseta da manu lute como uma mulher?

Chico Valente disse...

Tadinho.
Recebia milhões e de nada sabia.
Chovia dinheiro nas contas, em malas, em mochilas, em pacotes e ele de nada sabia.
Tão inocente!
De nada sabia, nem sabia que no pronto socorro da cidade faltava agulhas e linhas de sutura, roupa limpa e bandagens, antibióticos e remédios contra a dor, aparelhos de RX e conserto do teto cheio de goteiras, sem contar o caos pelo excesso de pessoas.
De nada sabia, nem sabia que as acanhadas estradas cheias de buracos, sem acostamento, sem sinalização se tornaram armadilhas mortais para as pessoas e destruidoras de patrimônio.
Não sabia de tanta coisa, nem como as maravilhosas estradas, nivinhas em folha, cortando suas fazendas povoadas de gado selecionado apareceram como que numa mágica.
Nem poderia saber, pois sempre viajava em um humilde jatinho de apenas 90 milhões de dólares, desde aeroportos decentemente equipados que dão inveja a Congonhas, bem diferentes desses lixos disseminados pelo interior do Brasil, que param devido a qualquer neblinazinha.
Povo ingrato, esse "lumpem proletariat" que reclama sem parar.

Anônimo disse...

Se o Cabral vai devolver R$ 380 milhões e foi condenado a já 280 anos, chega-se à proporção de que, pelos R$ 132 milhões afanados, o lulinha deverá é pegar, no mínimo, uns justos já 98 anos ! Quem vai gostar é, certamente, um dos parças dele !

Anônimo disse...

Minha campanha seria:
Lula , Lulinha e demais gatunos presos.
Brasil Livre !

Anônimo disse...

Não se cansam de passar vergonha? Bom...sequer sabem o que é vergonha.

Anônimo disse...

Xiii...já está assim, é? Eis aí, então, mais um ,na família, que logo logo vai explodir de medo e nervoso.

Anônimo disse...

O PT louco por dinheiro já está ganhando uns trocados com a camiseta do filho do capo?

CAP CAVERNA disse...

Infelizmente no Brasil, tem uma legião de imprestáveis canalhas, logico todos comunistas e comodistas, que estão sempre pronto a defenderem bandidos da pior espécie, e devido a terem bosta no lugar de cérebro, ainda sentem orgulho disso. Gentalha ralé e retardada.

Anônimo disse...

O Uruguai, sob nova direção, devolve. Ele vai para a Argentina, também sob nova direção. O cara lá já demonstrou apreço por salafrarios que roubam dinheiro do povo, só falta o meliante chegar com carro forte ele também.

Anônimo disse...

Mais alguns meses e começa a "Luleco Livre"!! Aliás, onde a Família Lularápio atuou, tem roubalheira! E num é tudu curpa Dumoru!!!

Anônimo disse...

# lulinha - Ronaldinho dos negócios - livre...tmj..

fim para petistas disse...


Vamos usar isto para pano de chão, que é para isto que serve, família mafiosa Teu lugar é na cadeia, junto com o papi.

José Corrêa disse...

O Anônimo PTba das 13:44 se acha engraçadinho!!!

Logo, logo vai estar chorando e rangendo os dentes!!!

Anônimo disse...

Leio duas notícias: Deltan Dallagnol, crítico feroz dos “recursos protelatórios” (sic) e do direito de recorrer ao STJ e STF (ele sempre achou um absurdo esse direito de recorrer!), esgotou todos os recursos que tinha para impedir o seu julgamento no CNMP (em que foi condenado) e buscou, todo tempo, alcançar a prescrição, como qualquer réu mortal.

Não, não estou criticando que Deltan lance mão de todos os recursos legais e constitucionais em seu favor. Pelo contrário. Fosse seu advogado — e tenho certeza que eu seria um causídico implacável em favor de meu cliente — usaria das garantias.

Prescrição é uma garantia. As garantias são para isso. É o individuo contra o Estado. Simples assim. Esse — o Estado —, porque possui mais potência (poxa, e DD sabe bem demais o quão poderoso é o Estado, pois não?) é que tem de buscar, dentro das regras do jogo (sem conluios entre juiz e acusação), a condenação do réu e impedir a prescrição. Pronto. Estou ao lado de DD, desde que usemos as garantias dentro dos estritos, estritíssimos parâmetros legais-constitucionais. Só que, Deltan deve saber que pau nas costas de Francisco... é pau nas costas de Chico!

A segunda notícia dá conta de que um dos líderes da Força Tarefa da Lava Jato, Januário Paludo – tão poderoso que um grupo de discussão no Telegram lhe homenageou com o nome “Filhos de Januário” (e isso não é pouca coisa) — tem, agora, seu nome divulgado, não por Intercept, mas pela Polícia Federal (relatório enviado ao PGR), por ter, pretensamente, recebido propina de um doleiro. O doleiro dos doleiros. Diálogos gravados pela PF dizem que doleiro diz que Januário recebeu propina.

De novo, assim como no caso de Deltan Dallgnol, estou ao lado de Januário Paludo. Não posso admitir que:

- primeiro, esse diálogo gravado pela PF seja divulgado assim, atirando penas ao vento, sem maiores provas, e,

- segundo, para mim, vige o velho adágio testius unus, testis nullus. E, acima de tudo, defendo a presunção de inocência. Isto é: só a palavra de delator não dá ensejo à denúncia, processo ou condenação. STF já disse isso. Isso, então, por analogia, deve ser aplicado em favor de Januário. Embora o MPF não concorde com essa posição do STF.

Afinal, a palavra de um doleiro implicando alguém, desacompanhada de prova concreta, nada significa. E qual a razão da prematura divulgação?

Veja-se. Se o MPF agir contra Januário do mesmo modo como atuou em casos de corrupção, lavagem e quejandos, a coisa não ficará bem para ele, Januário. Suas garantias estarão violadas. Mas ele as exigirá. E tem todo o direito! Januário vai perceber o valor das garantias.

Para termos uma ideia, a delação de Palocci, divulgada de forma parecida como a intercepção do doleiro que implica Januário, teve, à época, a concordância do MPF... Inclusive, ao que consta, a concordância de Januário. Além disso, há “n” casos semelhantes ao que agora se atribui ao Dr. Januário. Pau que bate...

Por coerência — e o advogado Kakay foi o primeiro a chamar a atenção sobre isso em nosso grupo que defende garantias constitucionais (o Grupo Prerrogativas) — não admito que delações sejam divulgadas de forma irresponsável e tampouco posso concordar que uma intercepção por si só, divulgada “daquele jeito que sabemos”, possa servir para enlamear o nome de um cidadão. Sou coerente. Aliás, é de minha autoria o artigo 926 do CPC, que trata da coerência e integridade!

Por isso, por coerência, estou ao lado de Dallagnol e Januário. E, se necessário — vá que..., nunca se sabe —, estarei também ao lado dos “Filhos de Januário”. Um garantista não escolhe lado. Aliás, escolhe sim: o da Constituição e das garantias. Stoic Mujic!

Simples assim. Garantias constitucionais são a condição da democracia. Espero que, aos poucos, todos aprendam a lição. Temos aí dois exemplos. Será que aprenderão?

A ver.