O STF mostrou que não se intimida com nada e quer porque quer soltar Lula.

21 comentários:

Anônimo disse...

O editor não se apresenta com advogado? Então deve saber que a defesa sempre fala por último.

ZARATHUSTRA disse...

Quem tem medo de Luiz Ignácio? Os antolhados da direita irracional dos Bibos, dos Marcel, dos Lasier, dos Garcia, dos Bolsonaros, dos Percivais...

Anônimo disse...

Queiroz é encontrado em SP: faz tratamento e mora no Morumbi:

30 AGO 2019 - Portal Terra

O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e protagonista do primeiro escândalo da gestão de Jair Bolsonaro, Fabrício Queiroz, foi localizado pela reportagem da revista Veja no hospital Albert Einstein, no bairro do Morumbi, em São Paulo, onde realiza tratamento para combater um câncer no intestino.

No final de 2018, ele realizou uma cirurgia no mesmo hospital, pouco antes de estourar o escândalo da movimentação suspeita de R$ 1,2 milhão de reais em sua conta, como foi revelado pelo Estado. Queiroz também está morando no mesmo bairro do hospital para facilitar os deslocamentos até lá.

Apesar de ter celebrado o sucesso de uma cirurgia para retirada do tumor, dançando em um vídeo no início de janeiro, a Veja afirma que a operação não resolveu o problema, que foi agravado em função das "férias forçadas" que teria tirado para se manter longe dos holofotes nos últimos meses.

Segundo a revista, um de seus amigos, o deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-RJ), trocou mensagens com Queiroz há alguns meses. "Ele escreveu que ainda estava baqueado", conta o deputado.

O sumiço de Queiroz, desde janeiro deste ano, tornou popular o bordão "cadê o Queiroz?" entre políticos da oposição e nas redes sociais sempre que querem provocar o governo e seus apoiadores.
Ao ser perguntado sobre o tema, o senador Flávio Bolsonaro respondeu que também gostaria de saber onde está o ex-assessor.

Apesar do sumiço, não há nenhuma ordem de prisão contra ele nem mesmo uma determinação para que deponha, por isso o ex-assessor não é considerado foragido.

"Queiroz, sua mulher, suas filhas e Flávio Bolsonaro alegaram diferentes razões para não comparecer ao MP, mas nenhum deles foi denunciado à Justiça por isso.

Os promotores também não chegaram a pedir a prisão temporária ou preventiva dos investigados", complementa a Veja. Procurado pela revista, Queiroz não quis se pronunciar. "Por enquanto, permanece calado."

Anônimo disse...

O atual STF tem que ser extinto porque é um antro de comunista-petista e traidores da pátria.

Anônimo disse...

O povo brasileiro tem medo de fazer o que é certo.

Anônimo disse...

Vem aí o “Indulto da Milícia”. Mara que o Jair garante…:

FERNANDO BRITO · 30/08/2019 - O Tijolaço

Como num trem fantasma, os horrores não cessam de surgir a cada dia no governo Bolsonaro.

Hoje, ele lançou uma “campanha” para que se enviem para a sede do Governo listas de policiais que tenham sido condenados por homicídios e outros crimes, a fim de que ele prepare um indulto aos “colegas policiais presos injustamente, presos por pressão da mídia”.

— Olha, tem muito policial no Brasil, civil e militar, que foi condenado por pressão da mídia. E esse pessoal no final do ano, se Deus me permitir e eu estando vivo, vai ser indultado. Nomes surpreendentes, inclusive. Pessoas que honraram a farda, defenderam a vida de terceiros, e foram condenados por pressão da mídia. Então, esse pessoal…A caneta Compactor, não é mais BIC, vai funcionar.

Indulto, como você vê no twitter do então eleito Bolsonaro, era algo que nunca mais iria acontecer, mas agora vai, só que restrito a criminosos de farda.

É bom Sergio Moro ir quebrando a cabeça para redigir o decreto do “Indulto das Milícias”, que nem poderá ser por este meio, porque juridicamente o indulto considera fatos: tipo penal (homicídio, roubo, etc) e quantidade de pena já cumprida, não a identidade ou menos ainda a profissão do condenado.

Se Bolsonaro for levar adiante esta sandice, possivelmente terá de ser pelo instrumento da graça, que tem de ser pedida pelo condenado e concedida por característica a ele peculiares.

É tão esdrúxulo que, mesmo remontando aos tempos do poder absoluto dos monarcas, jamais foi usada na era republicana brasileira.

Mesmo quando o foi, no Império, não dava a liberdade, mas convertia penas de morte em punições menos severas.

Mas, ainda que preveja a medida só seja adotada – se for, porque sera um escândalo – no final do ano, já começa a produzir efeitos. Afinal, se policial pode matar e ser perdoado pelo Presidente, já tem um slogan parecido com aquele da ditadura:

“Mate que o Jair garante”!

Anônimo disse...

Achou-se Queiroz. Mas não basta achar, tem de depor:

FERNANDO BRITO · 30/08/2019 - O Tijolaço

Daniel Pereira, Adriana Dias Lopes e Fernando Molica, da Veja, num belo trabalho de investigação e paciência, responderam à pergunta que o Brasil fazia: afinal, onde está Queiroz, Fabrício Queiroz, o “Wally” das encrencas financeiras do gabinete de Flávio Bolsonaro, o filho presidencial 01.

Não estava homiziado nas brenhas do sertão, mas morando no bem tratado bairro do Morumbi, da classe média alta paulistana e é bem estranho que com toda a exposição que teve na mídia, não tenha sido reconhecido antes.

Com todo o respeito aos três repórteres competentes, é preciso reconhecer, porém, que muito mais facilidade que eles teriam, claro, policiais federais se tivessem se dedicado a isso.

E não se culpe apenas a determinação do presidente do STF, Dias Toffoli de suspender investigações baseadas em relatórios do finado Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Coaf: afinal, ela foi tomada em 16 de julho, quando o sumiço de Queiroz já contava quase sete meses, e o caso Queiroz vem já de 2018.

Aliás, quando Toffoli tomou a decisão que protege Flávio Bolsonaro, seu pai presidente disse que, com o filho, estava “tudo resolvido”, mas que faltava ainda “ouvir o Queiroz”.

Faltava, não, ainda falta. E não há sinal algum de que isso vá acontecer.

Sergio Moro e a valente PF sabem onde podem meter o nariz.

Anônimo disse...

Agora que não precisamos mais perguntar onde está o Queiroz, devemos gritar: “Fala, Queiroz!”

30 ago 2019 - DCM

Fabrício Queiroz apareceu nas páginas da revista Veja. Aparentemente, ele se permitiu fotografar, mas não deu nenhuma declaração.

Esta é uma notícia que talvez não agrade Jair Bolsonaro: ele está vivo e em condições de prestar depoimento, embora repórteres da revista tenham registrado que seu estado de saúde piorou.

Ele tem o diagnóstico de um câncer no intestino.

Queiroz mora no Morumbi, em São Paulo, bairro onde fica o hospital Albert Einstein, onde se trata. As fotos de Queiroz foram tiradas lá.

Quem conhece os bastidores de uma reportagem nota que foram fotos combinadas, em que o fotografado finge não estar posando.

Para Bolsonaro, seu silêncio representa uma ameaça.

A revista registra que ele falou alguns meses atrás com um amigo, o deputado Rodrigo Amorim, do PSL, aquele que quebrou a placa em homenagem a Marielle Franco.

É muito tempo sem falar com bolsonaristas.

Anônimo disse...

Petista, psolista, pcdobista , assim como alguns ministros corruptos dos tribunais superiores são como bandidoa bona: só mortos

Anônimo disse...

China ignora Bolsonaro e firma parcerias com o Nordeste:

30 agosto, 2019 - DCM

Da Folha

Enquanto os EUA pressionam o governo Bolsonaro para barrar certos investimentos chineses no país, empresas de tecnologia da China, inclusive as banidas pelo governo americano, aumentam seus laços e suas vendas a governos do Nordeste do Brasil.

As empresas chinesas de tecnologia Huawei, ZTE, Dahua e Hikvision, todas sob algum tipo de embargo americano sob acusação de representarem ameaça à segurança nacional, estão negociando ou fornecendo serviços e produtos no Nordeste.

O intercâmbio entre a China e os nove estados nordestinos nunca foi tão intenso. Só neste ano, quatro governadores e dois vice-governadores da região estiveram no país asiático — e a peregrinação de secretários foi ainda maior. A China também mandou inúmeras comitivas para os estados.

(…)

Anônimo disse...

Naquela corte há os que estão para servir aos bandidos, fazem parte da quadrilha de corruptos e foram nomeados para isso. E ainda estao nas mãos dos corruptos, que devem ter provas contra eles. Não é só por camaradagem que soltam os bandidos

Anônimo disse...

Esse Fernando Brito é outro Petista BURRO e escroto, pois deveria saber que Sérgio Moro NUNCA teve nada a ver com a questão do Queiroz e do Flávio Bolsonaro, investigação essa que corre junto à Justiça ESTADUAL do RJ!
E antes que eu me, você, Petista retardado, que coloca essas ASNEIRAS aqui, é outro BURRO e escroto, taokey?

Anônimo disse...

Neotucano, Frota diz que Bolsonaro mama há décadas nas tetas do Estado:

Bolsocaro vc ficou 28 anos sendo pago pelos Brasileiros fez 3 projetos, passou por 9 partidos colocou 3 filhos na política está preparando mais um filho o Mito Jr. e empregou 102 parentes oficialmente. Acho que deve repensar quem Mamou", postou o deputado Alexandre Frota (PSDB-SP), que rompeu com Bolsonaro

30 de agosto de 2019 - 247

Alexandre Frota

@alefrota77
Bolsocaro disse que Doria mama na Politica. Bolsocaro vc ficou 28 anos sendo pago pelos Brasileiros fez 3 projetos,passou por 9 partidos colocou 3 filhos na política está preparando mais um filho o Mito Jr. e empregou 102 parentes oficialmente. Acho que deve repensar quem Mamou.

3.052
08:14 - 30 de ago de 2019

Anônimo disse...

MBL abre guerra contra o governo e Kim chama Bolsonaro de bundão:

“Achei até meio bundão o Bolsonaro não falar o meu nome. Pelo amor de Deus. Sou um deputado mirrado, semijaponês, do baixo clero”, disse o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP), em entrevista à Jovem Pan

30 de agosto de 2019 - Brasil 247

Da revista Fórum – Em entrevista ao programa Pânico, da rádio Jovem Pan, nesta sexta-feira (30), o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) retrucou os ataques que o presidente Jair Bolsonaro disparou contra ele nesta quinta (29), durante live no Facebook....

Anônimo disse...

País tem recorde de 38,683 milhões trabalhando na informalidade, mostra IBGE:

30/08/2019 - Estadão

Embora o País tenha atingido no trimestre encerrado em julho o maior contingente de pessoas trabalhando, 93,584 milhões de brasileiros, o mercado de trabalho registrou também um nível recorde de 38,683 milhões de pessoas atuando na informalidade, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), iniciada em 2012 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ou seja, 41,3% de todos os ocupados estão na informalidade, contra uma fatia de 40,9% registrada no trimestre.....

Anônimo disse...

Esses urubu de toga, vão levar o que merecem na hora certa! Um PCM, aguardem!

Anônimo disse...

O STF não se intimida porque não sabe o poder que emana do povo. Todos sabemos que está chegando à beira do limite do aceitável. Simples

Anônimo disse...

Superintendente da PF no Rio é exonerado:

UOL - 30/08/2019

O superintendente da PF (Polícia Federal) do Rio, Ricardo Saadi, foi exonerado do cargo. A demissão foi publicada na edição de hoje do DOU (Diário Oficial da União). A unidade do Rio chegou a gerar uma crise entre o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e a PF. Bolsonaro anunciou a saída de Saadi em meados de agosto, o que foi consumado hoje.....

Anônimo disse...

petista e golpista, a tua mãe dá golpe de perna aberta né petralha, fala ai

Anônimo disse...

Nestlé diz que vai revisar compra de carne e cacau da Amazônia:

​30 agosto, 2019

Queimadas na Amazônia

Do Estadão:

A gigante de alimentos Nestlé declarou nesta sexta-feira, 30, que está “profundamente preocupada com os incêndios na floresta amazônica”, maior floresta tropical do mundo e “vital para garantir a estabilidade climática”, como destaca a empresa suíça. A compra de subprodutos de carne e cacau da região, diz a Nestlé, está sendo agora “revisada” para garantir alinhamento com o padrão de fornecimento responsável. “Vamos tomar ações corretivas quando necessário”, acrescentou.

O avanço das queimadas na região amazônica causou uma repercussão global nas últimas semanas e levou o presidente Bolsonaro a enviar as Forças Armadas para combater as chamas. Desde então, a reação mundial envolve também a preocupação de grandes empresas quanto ao fornecimento de produtos oriundos da floresta. A VF Corporation, dona da Timberland e Vans, suspendeu a compra de couro.

Nesta sexta, a Nestlé disse se opor ao desmatamento e à destruição de outros habitats naturais em todo o mundo. A empresa conta que desde 2010 assumiu um compromisso de não desmatamento, o qual prevê a não associação dos produtos com essa prática. “Desenvolvemos o Padrão de Fornecimento Responsável da Nestlé, que nossos fornecedores precisam respeitar e aderir em todos os momentos. Se forem identificadas lacunas, nos envolvemos com os fornecedores para entregar planos de mitigação e rastrear a eficácia das ações tomadas”, disse em nota.

A empresa informou que obtém do Brasil óleo de palma, soja, carne e cacau de Estados localizados na Amazônia. “Nos comprometemos com a Moratória da Soja da Amazônia, um acordo voluntário liderado pela indústria para garantir que, desde 2006, os comerciantes não comprem soja cultivada na Amazônia em terras desmatadas. Nós também monitoramos nossos fornecedores de carne por meio de monitoramento por satélite”, detalhou.

Também nesta semana, o Nordea, maior banco dos países nórdicos, afirmou que estava suspendendo as compras de bônus do governo do Brasil, devido a preocupações sobre a resposta aos incêndios na região da Amazônia. Sediado em Helsinque, na Finlândia, o Nordea informou que a “quarentena temporária” significa que não comprará bônus brasileiros denominados em dólar ou real até nova avaliação posterior sobre o tema.

O Nordea afirma em comunicado que sua avaliação sobre a ambiental, social e da governança para o Brasil identificou riscos por causa do desmatamento e de planos do governo do presidente Jair Bolsonaro para relaxar proteções ambientais.

O banco afirma que o modo como o governo lida com a questão poderia afetar a estabilidade política no Brasil, ameaçando o acordo de livre-comércio entre o Mercosul e a União Europeia, e potencialmente levar companhias internacionais a boicotar produtos agrícolas do País.

Anônimo disse...

O STF fica só sobrevoando e achando que o povo é carniça ! Será ?!