Déficit do governo federal continua crescendo

O Tesouro Nacional informou ontem que o governo Central registrou déficit primário de R$ 6,0 bilhões em julho, em linha com a expectativa do mercado.

No ano, as receitas cresceram 0,3% em termos reais, enquanto as despesas recuam 0,9%. Em doze meses, o governo Central somou déficit de R$ 118 bilhões. 

O resultado segue compatível com a expectativa de cumprimento da meta fiscal deste ano, de déficit de R$ 139 bilhões.

3 comentários:

Ultra 8 disse...

Dá-lhe, Bolsonaro!

O futuro do Brasil, será brilhante, ele está dando continuidade da destruição iniciada pela esquerda.

Fabiano, bandido.

Ivan Alencar disse...

A casa pegou fogo, queimando também a fabriqueta nos fundos e a loja na frente.
A família já endividada ficou sem morar e sem como ganhar dinheiro, mas tinha força de trabalho e ESPERANÇA, muita ESPERANÇA.
Estava conseguindo se movimentar e se aprumar quando recebeu um "janotaço" da desleal concorrência.
A carroça foi sabotada e inutilizada, a perna do cavalo quebrou como também uma perna e um braço do chefe de família.
O diabo atingiu seriamente a força da trabalho da família, que foi obrigada a se endividar mais ainda para cuidar da saúde e comer, além de minar objetivamente a ESPERANÇA. O diabo é especialista em atacar a esperança para deixar nós humanos na condição de "mornos".
Os "seguidores e vassalos" se regosijam e tripudiam da nossa atual condição.
Porém, a ESPERANÇA voltou a ILUMINAR e com FÉ seguimos, para a Frente e para o Alto.
VENCEREMOS.

Anônimo disse...

E a arrecadação federal bate recordes todos os meses...

E tem Otário que acredita no "mais braziu, menos brazília" do Bolsonaro.