Pode ser perdoada dívida de R$ 17 bilhões com o Funrural

O perdão da dívida dos homens do agro brasileiro com o Funrural soma R$ 17 bilhões.

Bolsonaro já teria concordado com a proposta que será votada na Câmara dos Deputados.

13 comentários:

Anônimo disse...

O fundo rural era inconstitucional e stf mudou tudo

Anônimo disse...

Catz!! Porra ..começou...perfoar divida o cacete!

Anônimo disse...

Não se trata de perdão porque é uma dívida inexistente o STF por duas oportunidades votou em 11 a 0, após o Alexandre de Moraes em seu primeiro voto como Ministro reverteu para 6 às 5 horas em favor do governo temer criando assim essa dívida impagável e artificial

Anônimo disse...

Eu sou brasileiro. Minha parte no que é devido quero na minha conta. Não perdôo e nem autorizei ao Presidente Bolsonaro a fazê-lo. Não tem frango grátis no varejo!

Anônimo disse...

Sim, é bitributação, pois o agronegócio, tanto empresas, quanto produtor rural pessoa física, recolhem pela folha de pagamentos de seus funcionários.
Isto é coisa que não entra ns cabeça da jumentada comunista, que desconhece como funciona o agronegócio e acham que é do mesmo jeito dos assentados que nem registros têm e, aí sim, precisam recolher o "tar" de funrural.

Anônimo disse...

Ai depois falta dinheiro e a culpa e do funcionario publico, do aposentado...

Anônimo disse...

E COMO O TESOURO NACIONAL NÃO ESTÁ PRECISANDO DE DINHEIRO, então está tudo a mil maravilhas!

Anônimo disse...

Isso explica a adesão em massa dos latifundiarios a campanha do Bolso. Tinha que haver contra partida...

Anônimo disse...

Poderíamos muito bem viver sem esses colonos, olhem a Venezuela, pessoas moram lá e estão vivas.

Anônimo disse...

Por onde anda...

https://www.sensacionalista.com.br/2018/12/21/empresa-lanca-o-livro-onde-esta-queiroz/?fbclid=IwAR08JWhWr7nFfkDgnrygtxksloKxaG2yaHb7FBw_Se7-R9gTjnB4KuC2OAU

Unknown disse...

Uma dívida indevida não pode ser perdoada, e sim anulada

Anônimo disse...



Isto precisa ser bem visto, pois senão começarão a perdoar dívidas a torto e a direita e os culpados pelas mazelas serão os trabalhadores. Quem votou neste senhor não vai gostar nada deste tipo de atitude. Daqui a pouco serão outros barões que vão exigir perdão de dívidas sejam elas certas ou não. Muito cuidado nesta hora.

Anônimo disse...

Começaram os calotes, assim fica fácil. E o futuro governo vai dar mais benesses para o agronegócio. Se no governo Dilma/Lula havia privilegiados como o setor de educação superior privada, o governo Bolsonaro vai dar mais benesses para o agronegócio(que já são muitos). Para os pobres e classe média assalariada restará a conta.