Anti-dica de leitura - A vida quer é coragem

O livro pretende contar a trajetória pessoal da presidenta Dilma Rousseff, tendo como pano de fundo a história do Brasil. Do suicídio de Getúlio Vargas, quando era criança, ao movimento de 1964, quando se aproxima das organizações de esquerda. O livro também registra o encontro de Dilma com Leonel Brizola, na fundação do PDT, a traição a Brizola e sua aproximação com Lula. E depois os eventos da sua ida para o governo, eleições e impeachment.

O editor não recomenda, mas registra o lançamento por dever de ofício e para que os leitores saibam o que acontece entre o lulopetismo que tenta fazer narrativa falsa da história contemporânea.

R$ 39,90
Ricardo Amaral
Editora Sextante

22 comentários:

Anônimo disse...

Coragem de mentir descaradamente essa ai tem de sobra.impressionante como essa gente envolvida com assaltos a bancos ( com vitimas fatais) assassinatos, justiçamentos, roubalheiras infinitas , tem a cara de pau de se passar por honestos ou heroicos.Mente criminosa

Anônimo disse...

CONVENHAMOS, CORAGEM E CARA DE PAU ELA TEM

PENA QUE A USOU EM DESCAMINHOS E MALFEITOS.

Mordaz disse...

Coragem Marcola e Fernandinho Beira Mar tem de sobra. Hitler então esbanjava. Pol Pot tinha para dar e vender. Dilma tem o suficiente para passar a vida fazendo burradas e crimes. Pena que ficou nisso apenas.

Anônimo disse...

Não vou perder meu tempo.

Justiniano disse...

Deve ser um livro de bolso, porque não tem muito a contar!!!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Foi editado no dilmês e será referência bibliográfica no curso do golpe, ou melhor do impeachment, de 2016.

Anônimo disse...

Na livraria leitura aqui em Vitória fizeram uma promoção dessa obra maravilhosa ... saía por R$2,99...

Anônimo disse...

Deus me livre e guarde, jamais comprarei, não leio nem de graça.É o atraso de vida,

FAÇANHA, o ADVOGADO do POVO. disse...

Os medalhões da mídia tem vocação episcopal: recomendo isso, não recomendo aquilo. Bom, se tem idiota que aceita...

Anônimo disse...

Hitler teve biógrafos, Stálin também e Pol Pot idem, porque a "querida" não pode ter? Mas que dourada de pílula devem ter dado, pois querem transformar uma terrorista anistiada em uma Madre Tereza de Calcutá!

Anônimo disse...

TEM ADVOGADO QUE ACHA QUE DEFENDER LADRÃO É UMA FAÇANHA!

ORA,ORA, POIS,POIS..."SSTAIS" A BRINCAR,SEM SERVIÇO?

Anônimo disse...

kkkkkkkkkk...

como é possivel se escrever um livro sobre alguem que tem a cabeça completamente vazia?

é um livro de recortes das falas absurdas e descabidas ditas por essa senhora durante aqueles anos em que desgovernou o país?

so pode ser...

nao ha outro conteudo possivel para encher um livro sobre essa triste e esquecivel figura...

Anônimo disse...

em qual capitulo o autor fala sobre ela ter quebrado o Brasil?

tem isso no livro?

Anônimo disse...

O livro conta a expulsão de alguns do piratini em 93 qdo Dilma falou para colares o q essa gente representava? ehehe...chutados pra fora do piratini....

Anônimo disse...

Sr. Editor, já vi livraria oferecendo esta maravilha por R$ 1,99. E não é piada...

Anônimo disse...

O autor do livro é o jornalista Ricardo Amaral, ex dono das boites Hipopótamus e Papagaio em Sampa e Rj? Se for, só tenho a dizer que decadência é decadência, né.
Esther

Ultra 8 disse...

Toda merda que judeu faz,vira livro e é cultuado.

O judeu Karl Marx,escreveu dois lixos para destruir o ocidente,e o povo cristão,os idiotas úteis,o idolatram.

Anônimo disse...

Kkkkkkkk... Anti-dica de leitura!

Essa foi boa...

Anônimo disse...

ela tava olhando o que?

uma mandioca voadora?

uma mulher sapiens alada?

ou um bom naco de vento para estocar?

vai ver era so torcicolo mesmo quando tiraram a foto...

cara, cada vez que eu paro pra pensar que o eleitor brazuquinha (eu estou fora, nao votei nessa coisa) conseguiu eleger essa coisa DUAS VEZES!!!, é de ficar apavorado com o poder de um voto nas mãos de gente que nao deveria nem mesmo ter permissao para escolher as proprias cuecas que usa, que dirá votar....

Anônimo disse...

Será que tem Pasadena? E o cofre do Adhemar? E o assassinato de Mario Kosel Filho? Tem que ter coragem mesmo para jogar um carro com explosivos pra cima de uma pessoa, um jovem inocente, que não lhe fez mal algum. Foi ela que jogou o carro contra o rapaz? Foi o grupo - VPR - de que ela fazia parte...

Anônimo disse...

Hipopótamo? Kkkk Bem que podia ser a capa do livro. Um hipopótamo vestido de vermelho.

Anônimo disse...

A culpa não é só dos brazuquinhas; esqueceu das urnas eletrônicas "à prova de fraude"?

Anônimo disse...

E preciso coragem mesmo para aceitar que essa mentecapta, lesa, já foi sufragada pela maioria dos eleitores brasileiros. Isto coloca o eleitorado brasileiro, em nível de idiotice extrema. Infelizmente a massa da burrice nacional é inesgotável, e ainda sofreremos muito em razão disto.