Prisões temporárias substituirão conduções coercitivas vetadas pelo STF

Se Gilmar Mendes tivesse acabado antes com a condução coercitiva, Moro teria mandado Lula para a prisão temporária.

José Robalinho Cavalcanti,  presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), diz que a liminar concedida  pelo ministro Gilmar Mendes, que restringe o uso da condução coercitiva, pode gerar um aumento nos pedidos de prisão temporária (Lei 7.960/89).

Prisões preventivas e provisórias serão a regra e contra elas o STF só poderá agir se mudar o Código Penal.

Segundo o presidente da ANPR, a condução coercitiva é muitas vezes usada por investigadores e juízes para possibilitar que a polícia cumpra mandado de busca e apreensão para coletar provas e, ao mesmo tempo, possibilitar que o investigado seja ouvido.

CLIQUE AQUI para saber as diferenças entre prisões temporárias, provisórias e preventivas. 

3 comentários:

Anônimo disse...

Prisão provisória nada tem haver com a condução. O populismo tomou conta do judiciário o do jornalismo.

FAÇANHA, o ADVOGADO do POVO. disse...

Esses promotores estão malucos. Mordidos pela "mosca azul", gostam de aparecer. A "santa" inquisição e a caça às bruxas de Salem, jazem sob o pó dos séculos. Prender primeiro para só julgar depois, que absurdo! As garantias do devido processo legal, afastadas pela OBSESSÃO PERSECUTÓRIA, onde ficam?

sempre mais disse...

Agora Gilmar Mendes vai proibir prisão temporária!!! O único objetivo dele é defender bandido!Lula está salvo!!!!