TRF4 vai dobrar pena de réus da Mendes Júnior na Lava Jato

Sérgio é o herdeiro da Mendes Júnior.

Embora adiada a decisão final, porque um dos três desembargadores do TRF4 que examinam a ação pediu vistas do processo, é certo que os réus do caso da Mendes Júnior na Lava Jato terão suas penas elevadas, já que dois juízes proferiram seus votos. O próprio Sérgio Cunha Mendes tomará 47 anos e três meses, mais do que o dobro da pena aplicada por Sergio Moro. 

Examine a lista das penas aplicadas  por Moro e que são revisadas em Porto Alegre:

Sérgio Cunha Mendes: condenado pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa a 19 anos e quatro meses de prisão.

Ângelo Alves Mendes: absolvido por insuficiência de provas.

Rogério Cunha de Oliveira: condenado pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa a 17 anos e quatro meses de reclusão.

Enivaldo Quadrado: condenado por lavagem de dinheiro a sete anos e seis meses de prisão.

CLIQUE AQUI para examinar toda a lista.

4 comentários:

Anônimo disse...

E se for só uma cortina de fumaça?
Aperta aqui, afrouxa ali..........

Anônimo disse...

Já tinha até esquecido da Mendes Júnior.É free boi,OAS,Queiroz Galvão,Andrade Gutierrez,Odebrecht,Camargo Corrêa,Galvão Engenharia,etc etc..Estas empresas que estavam mandando no Brasil.O PT,esta quadrilha maldita do inferno,entregou o país nas mãos destas empresas.Elas forraram o bolso dos petistas,e ditavam até medidas provisórias.O PT assaltou o Brasil.Acontece que aqui é um bando de frouxos e tudo com rabo preso.Se é em outro país,seria pena de morte,com certeza.E estes malditos ainda acham que são os caras.Lula,gleisi hoffmann,dilma,dirceu,henrique fontana,etc...tudo quadrilha,escumalha.Não valem o que comem.

Anônimo disse...

Ué mas não é aqui neste blog que se prega que quanto menos governo e mais iniciativa privada melhor? Então pelo teu comentário foi exatamente o que o PT fez, não reclama!

Miguel Ramos disse...

São mais rigorosos com empresários e aliviam os políticos.