Servidores da segurança pública do Estado aderem à greve geral.

Os servidores da segurança pública do Rio Grande do Sul anunciaram que vão paralisar as atividades em adesão à greve geral convocada pelas centrais sindicais nesta sexta-feira em todo o País. O ato ocorre em protesto às propostas das reformas trabalhista e da previdência do governo Michel Temer.

A categoria alega que, com as reformas, os brasileiros terão que trabalhar mais de 40 anos para integralizar o tempo de contribuição, além da perda de uma série de garantias e direitos.

A partir das 10h, os servidores vão se reunir em frente ao Palácio da Polícia Civil em Porto Alegre. O protesto inclui agentes da Polícia Federal, policiais rodoviários federais, policiais civis, peritos e agentes penitenciários.

12 comentários:

Anônimo disse...

Segurança Pública é uma área de stress total
fora que atualmente é enxugar gelo
ao invés do (des)governo promover mudanças e melhorias na segurança, ataca os servidores.

Pra quem não sabe, boa parte dos equipamentos é o próprio policial que tem que comprar. Ou seja...paga pra trabalhar e se atirar contra vagabundo tem que dar mil e uma explicações depois, e muitas vezes tem a arma recolhida para periciar.

Anônimo disse...

Pra variar, se é da área pública vão aderir à greve política? Estão interessados em melhorar o país?? Claro que não, querem apenas o feriados de 3 dias proporcionado pelos terroristas da cut. Policiais aliados a terroristas. Precisam derrubar o estatuto do desarmamento de uma vez, só temos a nos mesmos pra nos defender.

Anônimo disse...

Os policia nao precisarao trabalhar até o fim dos dias. Além disso ja saibam das condições antes de entrar.

Anônimo disse...

Bobagem, STF já definiu que é proibido a paralisação de servidor da segurança. Greve tem quem está de folga não vale.

Anônimo disse...

O dia que o contribuinte, o trabalhador e o empresário fizerem uma greve eu queria ver esses sindicatos mau caráter como ficariam. Sindicatos prejudicando que quer trabalhar. Uma vergonha.
Joel

Anônimo disse...

Servidor público, até 1988 não podia fazer greve. Agora, todo ano são duas ou tres, de longa duração.

Anônimo disse...

Professores tem na agenda anual greves, mesmo com qualidade questionável. Saúde, mesmo trabalhando apenas 6h diárias ameaçam greve constantemente.Agora outro fantasma, sem segurança os da segurança querem greve . Quero ver quando agricultores fizerem greve como o povo irá comer!

Anônimo disse...

Eu troco com qualquer um dos funcionários públicos o meu emprego atual, sucetível a demissão todos os dias, pela estabilidade deles. Querem?

Anônimo disse...

BM e PC em greve? Faz tempo que estão....

Anônimo disse...

Rua! A gente não paga esses vagabundos para fazer greve e atrapalhar os trabalhadores.

Anônimo disse...

Anônimos pouco civilizados das 17:33 e 17:44:
1º) Desonram os policiais que tombam em serviço para defendê-los! (caro anônimo das 17:44: Pior do que 'trabalhar até o fim dos dias' é não ter mais dias para trabalhar, como muitos policiais mortos em serviço, mas você, é claro, não compreende o que é isso...honra, dever e coragem).
2º) Generalizam e esquecem que muitos seguem trabalhando, não aderem à greve ou paralisações;
3º) Policiais são heróis, sabe por quê? Pois seguem defendendo a vida e o PATRIMÔNIO de todas as pessoas, mesmo daquelas que por deficiência intelectual desferem críticas como as dos anônimos em destaque.

Unknown disse...

Feriadão dos que não prestam o serviço que a sociedade necessita!!!