ministro do STF diz que PF, CVM, Receita, CEF , BB e Petrobrás vão arrasar a JBS

As redes sociais demonstram que o povo também é rancoroso e vingativo em casos como os da JBS.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso afirmou nesta sexta-feira, 9, que o Estado brasileiro é "rancoroso e vingativo" e que, em sua opinião, o frigorífico JBS tende a sofrer retaliação após um dos seus sócios, Joesley Batista, denunciar o presidente Michel Temer de participar de esquema de corrupção.

"Ninguém tem dúvida de que a JBS vai virar terra arrasada. Já está lá a Polícia Federal, a Receita Federal, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários). De repente, todo mundo descobriu a JBS. É um Estado rancoroso e vingativo. Portanto, a gente tem que diminuir esse Estado, já que não pode se livrar dele", afirmou, em seminário no Tribunal de Justiça do Rio. A lista inclui BB,m CEF e Petrobrás.


Barroso também afirmou esperar que o Judiciário não seja o "lugar para atender as grandes demandas da sociedade". Ao ser questionado sobre o julgamento da chapa Dilma-Temer, nas eleições de 2014, pelo Tribunal Superior Eleitoral, o ministro disse ainda que "o que há é um colapso na política" e, em seguida, defendeu a reestruturação do sistema eleitoral.