Moro homologa delação premiada de três diretores do Banco da Propina

O juiz federal Sérgio Moro homologou os acordos de delação premiada dos empresários Vinícius Veiga Borin, Luiz Augusto França e Marco Pereira de Sousa Bilinski. O trio ficou sócio em 2010, junto com um ex-funcionário da Odebrecht, do chamado "Banco da Propina".

O banco foi criado por inspiração da Odebrecht para pagar propinas no exterior.


Pelo acordo de colaboração firmado, os sócios devem contar como funcionava o esquema e outras atividades ilícitas que tenham tido participação.

2 comentários:

Anônimo disse...

Essa lei das delações É UMA GRANDE PIADA!!! Todos delatam todos e nenhum paga pelos crimes!!! E quando delatam Lula, TUDO PÁRA (do verbo parar, antes dos ignorantes socialistas mudarem as regras ortográficas), pois a PGR, o MPF, o STF e todo o Judiciário, SE CAG@M DE MEDO DO JARARACA!!!! E olha que ele, O CHEFE DA QUADRILHA, DEFEC@ e URIN@, dia sim e outro também, na cabeça dos membros da PF, MP e Judiciário, e nada lhe acontece!!!

Anônimo disse...

E A DILMANTA QUE TEM CONTA NA SUIÇA...A REDE BOBO DE MANIPULAÇÃO PROTETORA DO PT NAO MOSTRA NADA....N MOSTRA nem 10% DA BANDALHEIRA DO PT NESTES 13 ANOS


COMO SAIU NA CAPA DA ISTO É- DILMA ABRIU CONTA NA SUIÇA PARA RECEBER PROPINA, TEM ATÉ O NUMERO DA CONTA