Rigotto poderá ser a solução do PMDB para o Senado. Partido reúne diretório na terça-feira.

O PMDB convocou o diretório estadual para terça-feira, quando escolherá o nome que substituirá Beto Albuquerque na campanha para o Senado. Ontem a tarde, o vice-prefeito de Porto Alegre, Sebastião Mello, um dos coordenadores da campanha de José Ivo Sartori, disse ao editor que o candidato poderá ser escolhido neste final de semana, talvez nesta sexta-feira.

. A dificuldade está na falta de disposição da maioria dos nomes listados para a disputa, porque Simon não pode concorrer por problemas de saúde, sendo que Fogaça e Ibsen estão em plena campanha por mandatos de deputado federal e estadual.

. A incógnita da lista de quatro nomes mais em evidência é o ex-governador Germano Rigotto, que poderá ser chamado pelo candidato ao governo, José Ivo Sartori, que busca uma companhia forte para sua campanha.

. O ex-governador Germano Rigotto estava amuado por causa da má condução da escolha inicial do candidato ao Senado, posição que queria. Ele tinha se afastado de todos os atos recentes da campanha, mas ontem a noite reapareceu em grande estilo na festa de lançamento da candidatura de Valter Nagelstein à Assembléia Legislativa.

. Foi um sinal de que voltou à cena política e eleitoral.

- No PMDB surgiu nas últimas horas o nome do ex-deputado Luiz Roberto Andrade Ponte. 

7 comentários:

Luiz Vargas disse...

Votei neste senhor em 2002.
Como se bandeou para o lado dos PeTralha$ e é aliado delles o meu voto nunca mais levará.

Anônimo disse...

Tem q botar um soldado do partido mesmo. O PMDB não tem um nome forte, ninguém pra emparelhar na disputa com o Lasier e Olívio. Então que pelo menos não ajude a dar voto para o PT.

Anônimo disse...

a gauchada guasca vota no Rigotto, não tenho duvidas...

João Coragem disse...

Ótimo nome, mas não da pra ignorar que o PT tem 25-30% dos votos (indices históricos). Dividir eleitores entre Lasier e Rigotto e' correr risco de Olívio ganhar e sabemos que quem perderá aí e' o RS tendo um senador patético e inútil, sem competência para defender nosso estado num momento político e econômico tão crítico. Alguém que não teve a competência pra perceber o impacto da FORD para matriz econômica do estado, tornou o Rio Grande um renegado, lugar atrasado e perdido no tempo.

Anônimo disse...

A SOLUÇÃO encontrada pelo OLIVIO é o RISSOTO, uma prato a moda sisiliana apreciado pelos PTRALHAS.

Anônimo disse...


QDO GOVERNADOR, SACANEOU OS COMISSÁRIOS DE POLÍCIA, PROMETENDO CORRIGIR ATÉ O FIM DE SEU GOVERNO, APÓS VÁRIAS TRATATIVAS, NAO CUMPRIU.
ESTA DESCRIMINAÇÃO QUE ELE FEZ, FOI CORRIGIDA POR YEDA CRUSSIUS.
E MAIS, É LULINHA PAZ E AMOR.

Anônimo disse...



NEM ORRÍVIO NEM RISSOTO, FARINHAS DO MESMO SACO.