Troca de cartas entre Israel Klabin e o ministro Luiz Alberto

Ao contrário da RBS, também controlada por brasileiros de família judia, como Veja e Abril, a revista ressalta a adesão brasileira aos terroristas do Hamas contra Israel. 

Esta troca de cartas entre Israel Klabin e o ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto, demonstra que muitos brasileiros de famílias judaicas não agem com omissão e botam a cara para bater na defesa da verdade, porque a guerra atual no Oriente Médio não move Israel contra a Palestina, mas move o Estado e a sociedade de Israel contra os terroristas do Hamas, cujo objetivo é afogar todos os judeus no mar, exterminando povo e Estado. É uma batalha que diz respeito aos democratas e à civilização. Leia:

Ao Excelentíssimo Senhor
Ministro das Relações Exteriores
Luiz Alberto Figueiredo Machado

Sempre tive, bem como a minha família, íntima relação com o Itamaraty através de dois chanceleres: Horácio Lafer e Celso Lafer, ambos judeus, que honraram não apenas o nome da família, mas o Brasil e sua política externa.

Não preciso lembrá-lo também da importância de Oswaldo Aranha, quando Embaixador junto a ONU, na criação do Estado de Israel, trazendo com isso o agradecimento de todos os judeus do mundo.

É, portanto, com estranheza que acabei de ler a séria ofensa feita ao Estado de Israel e a todos nós judeus, pelo Itamaraty, quando “chamou o Embaixador para consulta”.

Tanto meus pais quanto eu, fazemos parte das gerações que atravessaram o holocausto e herdaram a missão de prestar serviços à humanidade e aos países que agasalharam os judeus na fuga milenar das perseguições oriundas de preconceitos, de ódios raciais e religiosos.

A nota do Itamaraty demonstra claramente um retrocesso da política fracassada de levar o Brasil para um envolvimento errado e desnecessário, antagônico ao princípio de não intervenção, o que tem sido um dos pilares da política externa brasileira através dos tempos.

CLIQUE AQUI para ler toda a carta. 
CLIQUE AQUI para ler o covarde editorial de hoje do jornal Zero Hora, líder da mídia da RBS, condenando os ataques de Israel. A RBS, tal como os Klabin, são de brasileiros de famílias judias. 

25 comentários:

Anônimo disse...

Políbio,

O jogo da RBS é o jogo do PT.

Eu não compreendo com os rabinos de Porto Alegre abrem a Federação Israelita e as sinagogas para políticos do PT, em tempo de eleição.

O PT é antissemita até a medula.

JulioK

Anônimo disse...

Estes diplomatas petistas, são todos terroristas.
Eles não sabem que estão fora de moda.
Ninguém mais gosta do terror!

Anônimo disse...

O Grupo RBS e a sua tropa de "jornalistas" ame$trado$ pelo PT exalam o cheiro nauseabundo de um cadáver em decomposição.

Anônimo disse...

Todo petista deveria ser enviado para lutar ao lado e em defesa do HAMAS, não voltaria um vivo, e se vivo fosse não iria, porque petista sabe gritar, mas enfrentar a bala, são fujões e cagões, e covardes.

Anônimo disse...

Prezados.
A RBS tem uma grande dívida da época da NET por ter feito falcatrua fiscal. O assunto está há anos no comitê da RFB. Ou está engavetado ou passou por baixo dos panos. Por isto, andam de cabeça baixa como indo para um campo de concentraão.

Unknown disse...

Rui Barbosa e Graça Aranha devem estar se revirando no túmulo. O PT desmoralizou o Brasil internacionalmente.

Anônimo disse...

Rapaz! O editor e maioria dos leitores desse blog fazem de tudo para cavarem a própria sepultura! Ao misturarem a política do PT com os fatos apurados no mundo inteiro, serão os últimos a pensarem assim! Vocês, reacionários, são uma dezena que outra de pessoas que não controlam mais o mundo e jogam contra os próprios que tentam defender, ao promover raiva, insultos e, assim como a Veja, jogam contra tudo e a todos! Adeus e aguentem com saúde os próximos anos, isolados nos seus mundinhos ultrapassados!

Anônimo disse...

Veja e editora Abril são da família Civita, não são de origem judaica.

Anônimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=JmAxrdgiJP4

Espalhem esse vídeo. Chega de ignorância a respeito da situação israelo-palestina.

Anônimo disse...

"Desde 1948, os palestinos vivem condenados à humilhação perpétua. Não podem sequer respirar sem autorização. Têm perdido a sua pátria e as suas terras. Para justificar-se, o terrorismo de Estado fabrica terroristas: semeia ódio e colhe álibis. Tudo indica que esta carnificina de Gaza, que segundo os seus autores quer acabar com os terroristas, conseguirá multiplicá-los". Jornal do Brasil, Rio de Janeiro.

Para quem não entendeu: promover revolta multiplica terrorismo! Quem sairá perdendo ao final?

Anônimo disse...

O editorial da RBS, em sintonia com o Itamaraty, dizendo que Israel matou civis é no mínimo surreal. Onde numa guerra se poderá separar civis de combatentes? O Hamas deixava civis e crianças nos locais que seriam atingidos pelo ataque de Israel. Temos que ser isentos.
Então acessem abaixo e tirem suas conclusões.
http://youtu.be/fI0esAVfw3U

oswald disse...

Se tem uma coisa que ainda quero ver é que a RBS(família Sirotski) seja derrocada, principalmente por sua covardia e falta de princípios. Adoraria ver eles fugindo para Miami ou outros lugares, como outros que se arrependeram por ser omissos. E podem crer, se a nefasta Dilma se reeleger, esse dia vai chegar.

Anônimo disse...

Posição extremista e ultrapassada de uma revista que não tem mais nenhuma credibilidade faz muito tempo, apenas para reacionários e aqueles preconceituosos e contra a democracia! Todos no mundo inteiro falam o contrário, pedem paz e diplomacia e questionam sim as ações israelense (que são um tiro no pé pois fomenta mais ainda a guerra), algo que pensa inclusive Europa e Estados Unidos, mas a Veja está "certa"... e o Editor e leitores assíduos desse blog também...

Anônimo disse...

Se todos os países do mundo tivessem seus diplomatas mais graduados da estirpe dos atuais do Brasil, a 3ª guerra mundial seria inevitável!

Anônimo disse...

Caro Políbio: A resposta do xansçeler é um tecido de falácias da primeira à ultima linha. O Itamaraty, de gloriosas tradições, está em marcha acelerada para o oblívio. A aceitação bovina de um chanceler "de facto", a Boca em Busca de um Dentista, e a aliança com o que existe de mais sujo, pernicioso, daninho e indigno no mundo mostram que já não existem lá homens com coluna vertebral.
A família Sirotsky, por trás da vergonhosa e, sim, covarde nota não é unanimidade na comunidade judaica. Por terem nascido de ventre não judeu, muitos os consideram "goyim".

Justiniano disse...

Dilma cutucou os grandes grupos capitalistas judaicos do mundo. Cutucou a onça com graveto e agora verá o poder da mídia mundial contra ela e o PT.

Aqui no RS somente Tarso nega a sua origem judaica, com medo de pegar mal entre os seus pares, diga-se todos antissemitas e pró-palestinos terroristas.

Anônimo disse...

Os extremistas do Hamas estão sendo apoiados aqui no Brasil pelos esquerdistas , mas por exemplo nunca ouvi eles falarem alto sobre os massacres diários do Sudão. Já sei porque, muitos dos mortos são cristãos!

Anônimo disse...

26.07.2014
Hamas reivindica disparos de foguete contra Israel após trégua
Porta-voz do Exército israelense, no entanto, não indicou se Israel responderá aos ataques.
E agora, o governo Dilma vai emitir nota contra o Hamas? Se não o fizer, confirma que apoia o terrorismo internacional.

Anônimo disse...

O que a RBS não faz por dinheiro ??? Agora sabemos que vendem até a mãe.

Anônimo disse...

O que é que esses donos da RBS não fazem por dinheiro, e para ficar ao lado do governo de plantão para obter vantagens. Renegam até as próprias origens. Eu, que não sou judeu, que sou de origem alemã, defendo Israel, mas os Sirotsky publicam um editorial desses. Hipócritas. Aproveitadores. Ressalvadas as devidas proporções, quando os black blocks atacam o prédio da empresa deles eles não gostam e pedem proteção. Canalhas.

Anônimo disse...

Esse editorial, é apenas jogada de cena, para agradar a quadrilha que nos governa.
- Não sou a favor de nenhuma morte, seja de civis seja de militares, este mundo de provas e expiações tá no fim.
- Qto a Israel, se não tomar uma atitude de defesa, será exterminado. Hitler, tentou, mais de 6 milhões de mortos judeus.
- O povo palestino merece uma terra em que possa criar os filhos em paz.
- Israel por sua vez tem todo o direito de se defender dos ataques sistemáticos do hamas.
- Essa de que Israel está reagindo de forma desproporcional, é puro CINISMO DIPLOMÁTICO de um governo corrupto, que não protege sua população. Gastam bilhões em COPA DO MUNDO E AGORA EM OLIMPÍADAS e o povo morre nos corredores dos hospitais e nas ruas - são mais de 50(CINQUENTA) mil assassinatos por ano. Os americanos em 15(quinze) anos de guerra do Vietnã, perderam em torno de 53(cinquenta e três) mil soldados.
- QUADRILHA DE CORRUPTOS....!!!

Anônimo disse...

Estranho que aqui no país o politicamente correto (ou conveniente) é não criticar terroristas muçulmanos e até apoiá-los, ou mesmo a própria religião muçulmana que já é injusta e violenta contra a mulher só para ficar em um exemplo, e esta mesma mídia e intelectuais parasitas baixam o cacete contra os estado judeu que só está tentando se defender destes grupos terroristas que são apoiados por governos árabes e armados pelos russos! Mas isso deve ser porque o nosso governo desajuizado possui petralhas terroristas no seu alto escalão!
Já está na hora das empresas de comunicação, principalmente a RBS aqui no sul, porque pertence à uma família judaica, assumir a responsabilidade com a verdade e sair de cima do muro, contra esse governo e essa esquerda irresponsável, lunática e anti-semita!

Anônimo disse...

O ZH tem lado: o dos terroristas.

jmvg disse...

Caro editor morava eu no Rio de Janeiro nos anos setenta quando O GOVERNADOR ARENISTA CHAGAS FREITAS nomeou ISRAEL KLABIN PREFEITO DA cidade eu disse nomeou recordate que na ditadura algumas cidades tinham o prefeito nomeado portanto fez parte da historia podre do pais sendo judeu nao esquecerei jamais pois fiz concurso para a prefeitura passei em quinto lugar e não fui chamado pois ele e seus acessores so chamavam os simpatizantes da ditadura não importando a classificação no dito concurso para mim e um judeu salafrario ate entre os seus não é bem quisto.

Anônimo disse...

enquanto todos se matam em guerras arranjadas, os rothshild se divertem faturando alto em todos os lados destas guerras