Força federal reduz ímpeto da violência em SC. Líderes do crime já foram para prisões de segurança máxima no RN.

- Apesar do desembarque da Força Nacional de Segurasnça (350 homens) e de dezenas de prisões, alémn da transferência de líderes criminosos para RN, Rondonia e Mato Grosso, não cessou a onda de violência em Santa Catarina, mas ela foi drasticamente reduzida. Leia notícia a seguir do jornal Diário Catarinense deste domingo. O jornal é da RBS e é editado em Florianópolis, onde até nos displays dos supermercados são disponibilizados recados "sobre as mudanças de horário dos ônibus urbanos a partir de segunda-feira, em virtude do clima de violência no Estado". Neste domingo, como em Porto Alegre, o dia é de sol forte e sol azul, mas as previsões são de chuva no final da tarde.

O Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte (RN), recebeu 37 presos que estavam em cadeias catarinenses. Ao todo 40 detentos foram transferidos de cadeias de Santa Catarina em razão do envolvimento com a onda de atentados comandada pelo Primeiro Grupo Catarinense (PGC).

A operação ocorreu ainda na tarde de sábado, dia 16, após a chegada de tropa da Força Nacional. Dos detentos que deixaram SC, 22 estavam no complexo de São Pedro de Alcântara. Os demais eram de cadeias de Joinville, Blumenau e Criciúma. Além do Rio Grande do Norte, presos também teriam sido levados para prisão em Rondônia.

Desde o início da segunda onda de violência, SC teve pelo menos 107 atentados em 34 municípios. O mais recente foi em Tubarão, na madrugada deste domingo. O alvo foi um carro particular de um policial militar.

Em 2012, no fim do ano, Santa Catarina já havia sido alvo de série de atentados comandados por facção criminosa.

6 comentários:

Anônimo disse...

Teve que o governo federal (do PT) assumir a segurança pública de SC para normalizar as coisas.

Anônimo disse...

viu o comentário das 11:50?

não precisava ser muito esperto para adivinhar que eles pipocariam pela internet afora...

curioso que bastou três ou quatro dias de intervenção do "governo do PeTê" para tudo começar a voltar ao normal, né?

ademais a tal força nacional não assumiu nada...

apenas realizou a tarefa de transferência de presos para outros estados, coisa que acredito que ate por lei a policia catarinense estaria impedida de fazer...

acho que só o Ministerio da Justiça pode autorizar tal operação...

mas os petistas podem sonhar que conseguirão tirar proveito dos episódios para as próximas eleições...

em SC ninguém eh trouxa, todos sabem muito bem examinar e tirar conclusões do que esta acontecendo...

Anônimo disse...

como são balaqueiros esses petistas.
Com relação as c*g*d*s de seus membros eles nada dizem, sempre acusam os outros.
Não seria obrigação do Governo Federal apoiar SC?
Não fez mais do que a obrigação.
Mais ainda que o Colombo - PSD hoje é alidado da Dilmá.

Anônimo disse...

Pra coisa começar a melhorar:
-Vontade política.
-Urgente mudança nas leis.
-Cumprimento destas leis.
-Presídios.
-Mais presídios.
-Creches.
-Mais creches.

Anônimo disse...

Se tem neguinho telefonando lá do Nordeste pra minha casa aqui no Sul pra me dar golpe, porque não para ordenarem aos comparsas que continuem tocando o terror em Florianópolis.
Esta gente tem que ser mantida em cela isolada que nem a do Hannibal Lecter.

Anônimo disse...

Pena de morte, é isto que está faltando.