Reali Júnior critica fake news de Lula sobre "golpe" aplicado em Dilma Roussef. Não foi "gorpi".

O livro de Carla Zambelli conta que não foi golpe.

O jurista Miguel Reali Júnior, um dos autores do pedido de impeachment de Dilma Roussef, eleitor de Lula, criticou as reiteradas falas de Lula, segundo as quais a ex-presidente sofreu um golpe de Estado.

É fake news de Lula, mas isto não emocionará A. de Moraes, condutor do inquérito das fake news, já que ele não é da oposição.

O julgamento de Dilma foi presidido por Ricardo Lewandowsky, então presidente do STF.

O que disse Reali Júnior, amansando a fala porque se trata de Lula:

- Houve um processo regular previsto na Constituição, tendo a OAB federal também entrado com igual pedido em face do desastre da recessão que jogou o país na miséria. O PT entrou com mais de cem pedidos de impeachment contra FHC. É uma narrativa que não ajuda o país agora.

CLIQUE AQUI para ver como Janaína Paschoal conta como foi o impeachment.

4 comentários:

Anônimo disse...

REALI É MAIS UM COMUNA DA FACÇÃO TUCANO FABIANA BATENDO NA FACÇÃO NARCO PETRALHA!
FOI GÓPI, ASSIM COMO A QUEDA DO AVIÃO DO JUIZ MINISTRO DO STF, ASSIM COMO A COLOCAÇÃO DO CABEÇA DE OVO, ASSIM COMO A FRAUDE ESCANDALOSA.

Anônimo disse...

se eles podem chamar de golpe o impeachment da Dilma nós também podemos , Foi golpe no impeachment contra collor, é pior foi com o presidente bolsonaro foi quatro anos de conspiração contra ele e golpe para ele não se reeleger

ARS disse...

Não foi golpe, nem gorpi, mas gopi, para os analfabetos funcionais.

Anônimo disse...

Esse camarãozinho fez o L com vontade.