Negros já são maioria nas universidades brasileiras, diz IBGE


A proporção de pessoas pretas ou pardas (que compõem a população negra) cursando o ensino superior em instituições públicas brasileiras chegou a 50,3% em 2018. Apesar desta parcela da população representar 55,8% dos brasileiros, é a primeira vez que os pretos e pardos ultrapassam a metade das matrículas em universidades e faculdades públicas.

Os dados estão no informativo Desigualdades Sociais por Cor ou Raça no Brasil, divulgado hoje (13), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A comparação foi feita com as informações do suplemento de educação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio - Contínua (Pnad Contínua), que começou a ser aplicado em 2016.

A pesquisa mostra que a população negra está melhorando seus índices educacionais, tanto de acesso como de permanência, apesar de ainda se manter bem atrás dos índices medidos entre as pessoas brancas.


CLIQUE AQUI para saber muito mais. A reportagem é da Agência Brasil, liberada há pouco

24 comentários:

Anônimo disse...

População negra/parda é maioria no brasil, no Rio Grande do Sul, não.

Anônimo disse...

Políticas públicas do PT?

Anônimo disse...

QUE bom!

Tá passando da hora de resgatar a escravidão, hoje de todas as cores, no Brasil.

Para o PT, anônimo das 15:02, o ideal é de ignorância para a maioria da população!

IGNORANCIA = desinformado, sem instrução para a vida profissional.



Anônimo disse...

Em breve chegaremos ao caos, quando todos candidatos tiverem cotas, quem vai entrar?

Anônimo disse...

Cotas racistas.

Anônimo disse...

Uma boa parte é "fake", gente que se autodeclara como negro só para entrar pelas cotas. Vide os escândalos aqui na UFRGS e seu vergonhoso tribunal racial.

Anônimo disse...

Haverá um futuro em que a cor da pele não será motivo de notícias de jornal, quando a sociedade evoluir e o preconceito se extinguir. Não sei se veremos esse tempo chegar. O ser humano não pode ser definido por cor de pele, posição social, riqueza. Somos todos seres humanos, filhos de Deus.

Anônimo disse...

Pardas não são pretas, não insistam com essa retorica da Esquerda Escarlate Bolivariana Atrasada.

Anônimo disse...

Que bom, agora vamos criar cotas para os brancos.

Anônimo disse...

Exatamente, RS e SC tem os menores percentuais de negros no Brasil.
Naturalmente os brancos ocupam mais espaços.

Anônimo disse...

Não deveria importar a cor, e sim estarem lá os melhores alunos possíveis, e além disso, nem deveria haver universidades públicas, grandes sumidouros de dinheiro público com resultados abaixo da crítica.

Anônimo disse...

Ah vá!
Para disputar as cotas: você concorre a 66 % das vagas, pelo menos; quem é que não faz permanentemente afro no cabelo e se bronzeia sem protetor na laje de casa???? Afinal é "de gratis"!!! O diploma não vale nem para porteiro de puteiro; mas é " de gratis"! Ah isso é. É um solzinho não faz mal para ninguém. E a permanentemente no Black Jair afro é mais barata que a mensalidade

Anônimo disse...

Desde quando faculdade no Brasil é sinônimo de educação. São apenas fábricas de diplomas que nada valem.

Anônimo disse...


Políticas publicas do PT. SIM!


Regra de cotas que, por exemplo, fazem os últimos colocados em um concurso publico assumir cargo público sem demonstrar capacidade em condições de igualdade na concorrência. E o pior o sujeito pode ser rico, se utilizar desta regra mais de uma vez, que a vantagem é mantida.

Quem fez promessa de rever a constitucionalidade das cotas foi o Ministro Onix Lorenzoli...

Anônimo disse...

Está perdendo a discussão?
Grite:
Racista, homofóbico, fascista, burguês, nazista, filhinho de papai, xenófobo moralista, machista e reacionário.
Você silenciará a oposição, permitindo que você comemore a vitória na discussão.

Ultra 8 disse...

Agora que o PT quebrou o Brasil, os negros tem oportunidade de frequentar universidades imprestáveis...

Que presente de grego.

Anônimo disse...

Estes negros estão sempre em descompasso, agora que o título superior está perdendo a relevância...

Anônimo disse...

A Sapiência se faz com cérebros...não com etnias! A mediocridade é uma constante. Sem mimimi...! Feliz Natal! Abços!!!

Anônimo disse...

A agenda Vermelhos Escarlates Bolivarianos Atrasados do PCC, Partido Comunista Cubano, Foro de São Paulo não continua a todo vapor no Brasil?Bolsonaro só manda na economia e ainda assim porque é para cobrir o rombo deixado pelos Escarlates. Assim que a evonomia for volocada nos trilhos darão um pé no trazeiro do Capitão. O Brasil está podre.

Anônimo disse...

Pode ser que termime no mimimi agora.

Anônimo disse...

ESSE um dos problemas dos Bozos.
Além do bilau pequeno não conseguem entrar na faculdade.
Pobre, burro e bilau pequeno, só pega a sobra. Se pega.

Mario Oliveira disse...

Segundo o IBGE, a população brasileira de pretos (negros), gira em torno de 8%. A de pardos(mulatos), pouco mais de 42%. Os governos do PT, a esquerda em geral e algumas ONGs picaretas, descompromissadas com a verdade e com a finalidade de justificar ações afirmativas, como as famigeradas cotas, resolveram… somar pretos e pardos, criando uma nova classificação étnica, a dos negros, que seria a população majoritária no Brasil. Puro estelionato! Qualquer dicionário define que preto e negro são sinônimos.O IBGE não reconhece a variante "negro". As patrulhas da esquerda incitam os pardos a se declararem negros. Debocham e desqualificam os que assim não procedem (lembram do caso do jogador Ronaldo?). Por que o pardo deveria se declarar preto, ou negro se, em tese, tem sangue de branco e sangue de negro? Por que não pode se declarar branco ou mulato (pardo), utilizando este mesmo raciocínio tortuoso e indecoroso? Por que determinada ONG, de “defesa da igualdade racial” decidiu? Ou o governo? O Brasil é um país miscigenado e em contínua miscigenação. Os atos de racismo devem ser tratados pelo Código Penal, onde já estão tipificados; com educação de qualidade, diálogo e informação dentro da família. Temos alguns poucos jornalistas denunciando estas indignidades. E os demais jornalistas, analistas especializados e “formadores de opinião”? Parece que a maioria tem medo das patrulhas ideológicas da esquerda, e/ou medo de perder as generosas verbas publicitárias que irrigam alguns Blogs e redações da imprensa.

Anônimo disse...

Enem:
https://enem.inep.gov.br/#divulgacao-resultados 
https://enem.inep.gov.br/participante/#!/ 

Cadernos e gabaritos preliminares: 
https://enem.inep.gov.br/depois#questions-proof  
- 1º dia (caderno "3-branco"): 
http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/provas/2019/caderno_de_questoes_1_dia_caderno_3_branco_aplicacao_regular.pdf 
http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/gabaritos/2019/gabarito_1_dia_caderno_3_branco_aplicacao_regular.pdf 
- 2º dia (caderno "8-rosa"): 
http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/provas/2019/caderno_de_questoes_2_dia_caderno_8_rosa_aplicacao_regular.pdf 
http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/gabaritos/2019/gabarito_2_dia_caderno_8_rosa_aplicacao_regular.pdf 

Anônimo disse...






https://www.youtube.com/watch?v=qVfS9euy480