IPHAN concede licença que faltava para início da construção do Pontal, obra de R$ 300 milhões em Porto Alegre

Levou 14 anos, mas a atual administração do prefeito Marchezan Júnior agilizou e tirou das repartições todas as licenças que estavam engavetadas no caso do chamado Pontal do Estaleiro, empreendimento imobiliário de R$ 300 milhões previsto para a área onde se localizava o antigo Estaleiro Só.

A última licença, que nem estava pendente de decisão da prefeitura, saiu esta semana. Era do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Agora, as escavações podem começar. Na área sairão um shopping center com 25 mil m2, um hotel Hilton. um centro médico e um centro de saúde, além de uma torre comercial.

10 comentários:

Anônimo disse...

É pra glorificar de Pééééééééééééééééé... igreeeeja.

Anônimo disse...

Já era para estar tudo pronto. Mas o fogaça amarelou ficou com medo da esquerda e fez plebiscito. Muita idiotice. 14 anos perdidos por uma decisão inútil e imbecil do sr fogaça

pantoniooliveira disse...

É difícil crescer esta cidade. O atraso impera. 14 anos para uma licença.

Cris disse...

E Porto Alegre vai virando uma baderna...
Um Shopping sobre a área de influência de outro ( diminuindo a lucratividade de ambos)..., um hotel em area sem segurança nenhuma e longe de praticamente tudo, mobilidade urbana de toda uma região residencial desconsiderada para favorecer um ÚNICO grupo empresarial... etc etc...
É o "portinho sem instrução" sendo construído ...
Está mais do que na hora de advogados possuírem como meta "advogar" ou pertencer ao Ministério Público ou a Magistratura...
Administrar cidades exige um mínimo de conhecimento formal e específico sobre o tema...

Anônimo disse...

A petralhada atrasou o RS em pelo menos 20 anos.

Helmute Smirtsko disse...

Fogaça é um dorminhoco, um incompetente, um medroso.

Anônimo disse...


Então deverá haver nesse projeto uma boa margem de segurança na altura partindo do térreo porque o Rio ali sobe e ... alaga!

Se chover muito enche e
Adeus tia Chica.

Anônimo disse...


Então deverá haver nesse projeto uma boa margem de segurança na altura partindo do térreo porque o Rio ali sobe e ... alaga!

Se chover muito enche e
Adeus tia Chica.

Anônimo disse...

A Sra. Cris entende que o governo deva regular a lucratividade dos shoppings, mas estamos ou não em um sistema capitalista? Recomendo que esta digníssima senhora mude-se para um país com economia planificada, lá não encontrarás shopping algum.

Anônimo disse...

Essa Cris se faz de entendida, mas como escreve bobagem. No fundo ela deve adorar a regulação de uma Venezuela ou de uma Coréia do Norte.