O governo Temer desarmou a caminhada rumo ao suicídio

Nesta entrevista feita por Altamiro Silva Junior, O Estado de S.Paulo, o economista Benny Parnes, ex-diretor do BC e sócio da gestora SPX Capital, diz que Brasil desarmou a “caminhada rumo ao suicídio” ao mudar a condução da política econômica no ano passado, com o começo do governo de Michel Temer. 

Leia todo o texto publicado pelo Estadão:

Agora, é preciso preservar o que já foi conquistado e evitar voltar a velhos erros, avalia o economista e ex-diretor de Política Internacional do Banco Central, Beny Parnes, sócio da gestora SPX Capital. No momento em que se discute se o Brasil pode ter um terceiro presidente em pouco mais de um ano, o executivo avalia que a agenda de reformas estruturais não deve ser pauta de um ou outro governo, mas do Estado, da nação.  A seguir, trechos da entrevista.

A economia tem mostrado certa resistência à piora da política. A crise em Brasília pode afetar a atividade?
Quanto mais a incerteza se prolongar, pior.

CLIQUE AQUI para ler toda a entrevista.

7 comentários:

Anônimo disse...

MORDAZ não gostou disto!

Anônimo disse...

O mesmo ocorreu no RS com a Passagem do Tsuname que destruiu as economias do Estado.

Anônimo disse...

BOA tacada d metre de temer pois ele nao cometeu crime p ser arrancado assim por janot engavetador do pt .... tem uma materia bombastica de arrepiar no blog imprensa viva

Anônimo disse...

Imprensa viva? Temer não cometeu crime? Kkkkk acorda pra vida rapaz!

Anônimo disse...

Temer é Dilma se completam e o discurso dos dois é o mesmo. Resume-se em repetir: É GOLPE. Kkkkk

Anônimo disse...

Temer mudando economia só se for para pior. Não há geração de emprego, comércio fechando, hospitais em crise, faltando até medicação para AIDS, governo prevendo rombo de 131 Bi para 2018 e culpando previdência, mas usando dinheiro por meio Medida Provisória para comprar Deputados ( mas isto não aumenta o rombo, a culpa é da "previdência", segundo este bando de safados deste governo corrupto, assim como o governo de Lula e Dilma). Bando de ladrão. Sou Álvaro Dias para Presidente.

Anônimo disse...

Se o caminho para o "suicido" é acabar com a CLT e a Previdência então o titulo do artigo está errado.

Deveria ser:

"Governo Temer suicidou os direitos e garantias do trabalhadores e mais necessitados"

Ou é mentira que os únicos que estão levando ferro nas medidas do temerário são os trabalhadores? Primeiro que não tem a legitimidade; segundo que o Projeto que elegeu Dilma Presidente e Temer vice (Vice e não presidente) não previa acabar com a CLT e a Previdência.