Secretário da Receita Federal esfria noticiário sobre Operação Zelotes

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, negou ontem a tarde que as reuniões do Carf foram suspensas por tempo indefinido, ao contrário do que divulgou o ministério da Fazenda.

A Operação Zelotes prossegue suas investigações, mas não estão previstas prisões de empresários supostamente envolvidos no esquema de propinas.

Jorge Rachid, secretário da Receita Federal, disse que "as decisões irregulares do colegiado serão reexaminadas, mas só serão revistas as que tiverem manipulação comprovada".

As declarações do secretário esfriaram os ânimos do noticiário sobre a Operação Zelotes.

- Ao contrário do que faz o governo com ministros e outros detentores de cargos de mando, a Receita Federal resolveu afastar os conselheiros do Carf suspeitos de receber propinas, mas não identificou publicamente nenhum deles. 

4 comentários:

Anônimo disse...

Tem que esfriar é o Rachid que
defende o CARF com tantas falcatruas.

Anônimo disse...

É óbvio que isto iria ocorrer.
Nem pensar em mexer muito com apaniguados .

Anônimo disse...

Formaram o CARTEL DA RECEITA FEDERAL. Quem não é da turma paga
o que deve e NÃO BUFA, quem é da turma do cartel não paga e ainda dá "exemplos de gestão empresarial e competitividade
para a sociedade" e obtem cargos de "conselheiros".

Anônimo disse...

O CARF é um caça-níqueis criado pela corrupção petista para afanar bilhões dos brasileiros usando dívidas tributárias como moeda de troca com empresários corruptos!