Orçamento da TVE caiu pela metade em janeiro

Com cortes de 53% nos repasses previstos para este mês, a TVE do RS vai reduzir as atividades e já decidiu que este ano não fará transmissões externas, como fazia nos eventos do Carnaval.

. TVE e Rádio Cultura registram traços no Ibope.

. O governo só não acaba com os dois elefantes brancosd por falta de coragem política.

14 comentários:

Anônimo disse...

Uma solução boa para a TVE seria vender espaços comerciais para empresas privadas, coisa que a TV Cultura/SP fazia um tempo atras.

Anônimo disse...

1aNÕNIMO
A TVE representa um importante contraponto ao monopólio vigente nas mídias de nossos pagos. Nos últimos tempos, é verdade, possuía alguns debates meio "chapa branca" é verdade. Mas o mais interessante é que a ULBRA TV tem transmitido muito mais da TV cultura de SP e possibilita uma programação que substitui e concorre com a própria TVE, com mais qualidade.
Como os governantes não se preocupam com educação, não resta muito também para a cultura. Teriam que fazer INVESTIMENTOS na TVE e essa palavra é a que menos vai se ouvir nos corredores do Palácio Piratini.

Anônimo disse...

ISSO SIGNIFICA QUE AS PUTINHAS ABORTEIRAS NÃO FARÃO MAIS APRESENTAÇÃO POR LÁ. FECHEM ESTA MERDA E PAREM DE GASTAR O INVESTIMENTO DA SEGURANÇA EM PORCARIA.

cryador disse...

Porque o Sartori não extingui a Fundação Piratini completamente??? Alguem assiste a TVE ou ouve a Rádio Cultura?????

Anônimo disse...

Sartori vai manter a TVE e a Rádio Cultura.
Também irá retomar a AGASA (Açúcar Gaúcho SA) e a CORLAC ...

Anônimo disse...

Nesses governos neoliberais a tve sempre vai ser sucateada para que a rbs possa beneficiar-se. O carnaval, por exemplo, havia concorrencia da tve.. agora a rbs corre sozinha...uma vergonha e é por isso q a mídia amiga neoliberal chapa branca que angaria e suplica verbas de bancos e outros por meio de convencimento pessoal em almoços e jantas desses mandatários para seus blogs e afins, fica tão braba com os governos do pt..simplesmente porque não sai mufunfa prá malandro

Flávio Paranhos disse...

A TVE deveria acabar, não obstante seus indicadores pífios, por sua audiência "flat", como diria Levy, sua imagem leitosa, sua presença nula no mercado e pelo grupo de funcionários caquético e sempre de mal com a vida. Ninguém no mercado publicitário vai colocar um comercial lá pois a audiência é zero e não há talentos no Estado NEM MESMO NA RBS e, portanto, a TVE já "eira", como diria minha avó Diversina. Acabar com a TVE deixou de ser uma opção e hoje é uma obrigação do Sartori. Não precisa ter muita coragem, não. Outra opção? Entrega, terceiriza, aliena, doa, mas tira do bolso do gaúcho este peso morto. Vâmo "Sartorão da Massa", deixa de ser frouxo, homem!

Anônimo disse...

O anônimo das 10h57 é tão obtuso que ainda defende a tese de que o fim da TVE seria bom para a RBS...Ô burraldo, para a RBS, no estado em que ela se encontra, não sai do buraco nem com o fim do SBT, da Record, da Bandeirantes e da Rede TV juntas!

Anônimo disse...

Poxa, seu inteligente, não precisa ser tão intolerante ....

Anônimo disse...

Ela fica toda pros malandros do pt

Anônimo disse...

Cortaram o jornal da cultura para o rs. Tenho q sintonizar a tv cultura de sp para assisti-lo. Melhor jornal da tv brasileira.

Justiniano disse...

Não sei qual a pior se TVE ou o Canal Brasil, com traços no IBOPE. Se acabar ninguém sentirá falta das mesmas. Não passa de um grande cabide de empregos!!

eniolin disse...

A TV Publica é um bem do Estado e não do Governo. Mecanismos de contenção da interferência do governo podem ser criados estatutariamente (Vide BBc e congéneres) para efetivar uma emissora não comercial e formadora de opiniões e mão de obra qualificada para o setor audio visual.
É hora de novas estratégias, de renovação e de confiança na possível mudança.
Crises todas as tvs publicas passam ou passaram, sejamos criativos nas propostas.

Anônimo disse...

As putinhas aborteiras devem ser
as artistas prediletas do Tarso,
que assim demonstra bom gosto musical. Como ele ganha bem, para prestigiá-las pode contratá-las para shows periódicos frequentes como forma de admiração e
contribuição para alavancar carreiras tão promissoras.