Zero Hora diz que lugar de terrorista e golpista é na cadeia

No Brasil, como em qualquer outro País, lugar de terrorista é na cadeia. Na foto, no Peru, o líder terrorista do Sendero Luminoso. 



Neste editorial, "A prisão dos manifestantes", o jornal Zero Hora sai de cima do muro e deixa bem claro que as prisões dos terroristas cariocas é uma resposta do Estado e da sociedade aos excessos praticados por manifestantes. O jornal poderia ir direto ao ponto, esclarecendo que em regimes democráticos como o brasileiro, ações que empregam a violência e o terror como forma de alcançar resultados políticos são tipificadas pela legislação como crimes comuns, portanto alcançáveis pelos Códigos Penal e de Processo Penal, cabendo também ações cíveis para reparação de danos e perdas. Caso os bandidos celerados que estão presos sejam tratados com os rigores da Lei de Segurança Nacional, o que deveria acontecer sem a menor sombra de dúvidas, todos receberiam as justas acusações de meros golpistas e criminosos terroristas. Estados democráticos de direito não permitem que bandidos políticos usem a liberdade para acabar com a liberdade. É assim com os black blocs cariocas, como foi assim com os líderes do PT que cumprem pena na Papuda. São irmãos siameses da mesma causa: a violação despudorada do estado democrático de direito. 

Leia:

Causa perplexidade o empenho de parlamentares e lideranças partidárias para desqualificar o trabalho da polícia, do Ministério Público e da Justiça do Rio de Janeiro, que culminou na ordem de prisão para 23 manifestantes envolvidos em protestos violentos no país. Não se trata de intimidação a movimentos sociais, como alegam os defensores dos ativistas, mas sim de uma resposta do Estado a delinquentes, compatível com o Estado Democrático de Direito e com o clamor da sociedade por punição a pessoas que agridem, depredam e se organizam para praticar crimes.

Foi, sem dúvida, uma atitude preventiva da Justiça a prisão _ na véspera da decisão da Copa do Mundo _ de suspeitos de envolvimento em atos de vandalismo, especialmente de lideranças que planejavam novas ações violentas, conforme revelam as conversas telefônicas gravadas com autorização judicial.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

9 comentários:

Anônimo disse...

Serve para a Dilma e o Pimentel também ??
Dentre outros menos cotados.

Anônimo disse...

O Brasil entra para o seleto clube dos países que mantem presos políticos. Como Cuba e Venezuela. Parabéns pt.

Anônimo disse...

Presos políticos?
Nada, esses jovens são é um bando de vagabundos marxistoides. Tá faltando é CLT para eles.

Anônimo disse...

As Polícias de São Paulo e Rio estão fazendo o que devia ser feito,filmem os baderneiros,façam investigações com dados comprobatórios para que não venham depois dizer que é ilegal e coloquem na cadeia.Isso ocorreu na Inglaterra onde uma orda de baderneiros bagunçaram a cidade,só que depois a polícia prendeu um a um. É o mínimo que se espera de um país democrático e sério.

Anônimo disse...

As Polícias de São Paulo e Rio estão fazendo o que devia ser feito,filmem os baderneiros,façam investigações com dados comprobatórios para que não venham depois dizer que é ilegal e coloquem na cadeia.Isso ocorreu na Inglaterra onde uma orda de baderneiros bagunçaram a cidade,só que depois a polícia prendeu um a um. É o mínimo que se espera de um país democrático e sério.

Anônimo disse...

Esse cara de camisa listrada me
lembra alguem bem conhecido.
Quem seria?

Garivaldino Ferraz - Brasília disse...

Os ditos parlamentares que estão tentando acobertar esses meliantes fazem isso por temerem que eles, os marginais, revelem a participação partidária no financiamento dos crimes cometidos. Afinal, nem todo mundo tem o espírito de mártir de um Marcos Valério! Se a vagabundinha (no sentido de quem não tem uma atividade útil) gaúcha e seus comparsas resolverem falar, muita gente boa dança!

Anônimo disse...

E o editor apoia o vice do aecio....

Anônimo disse...

Já foram tarde, deveriam ser condenados a trabalhos forçados....vagabundos.