Grupo Gefco investirá R$ 60 milhões em Guaíba, mas já começou a operar no RS

A Gefco acha que dentro de um ano e meio  implementará na sua totalidade a plataforma logística que erguerá no município de Guaíba.  Acompanhia já abriu escritório na cidade e iniciou as operações comerciais. Um dos focos da unidade será a movimentação de veículos, mas, antes disso, o grupo poderá executar, a partir do final deste ano, atividades de transporte e comércio exterior que não necessitem da estrutura completa, segfundo informou nesta sexta-feira o Jornal do Comércio. A estimativa é de que dentro de cinco anos as operações em Guaíba correspondam a uma faixa entre 15% e 20% do faturamento da companhia no Brasil. Em 2012, a empresa registrou um faturamento de R$ 320 milhões no País, e a perspectiva é crescer 30% em 2013. O grupo, no mundo, fatura cerca de € 3,6 bilhões. A plataforma logística poderá receber produtos, porém também terá as funções de exportadora e de envio de mercadorias para outros estados. A unidade, que será construída em um terreno de 30 a 40 hectares, dentro da área que anteriormente foi destinada à Ford, deverá criar em torno de 400 empregos durante sua operação. Mais adiante, o plano da Gefco é implementar um porto seco, voltado para a indústria automotiva, com a faculdade de desembaraçar os produtos que serão exportados ou importados.

. Para atender às demandas dos clientes, com ênfase para os clientes ligadas ao setor automotivo, a Gefco investirá aproximadamente R$ 60 milhões na nova planta no Rio Grande do Sul. Esses recursos contemplarão a construção de pátio automotivo e armazéns, entre outros.

. Este grupo multinacional cobre toda a cadeia logística de uma empresa, desde o abastecimento até a distribuição dos produtos acabados. Um dos principais trabalhos do complexo, quando concluído, será o da logística automotiva, mas a Gefco também utilizará a unidade para o transporte de diversos produtos.

4 comentários:

Anônimo disse...

A tal área que era da Ford (expulsa pelo PT) não foi totalmente entregue àquela fábrica chinesa de caminhões? Ou ela foi expulsa também pelo PT?

Anônimo disse...

E o PT agora não vai alegar que a área está sobre um "sitio arqueológico" indígena para "melar" o negócio?
Só vou acreditar que alguma empresa se instale naquela área vendo. Ou depois que o "Atraso Genro" entregue o cetro do governo do Estado.

Anônimo disse...

Mais um investimento trazindo no governo Tarso/Dilma do PT. Tomem chinelagem de direita. PS: Não inventa moda elemento anonimo das 14:51, quem trouxe o empreendimento foi o PT, quem costuma pedir interdição é o MP e os órgãos de defesa do meio ambiente.

Anônimo disse...

O elemento das 10:46 ou é desinformado ou se faz de mal entendido. O PT é costumas em "desfazer" bons negócios para o Estado. Agora vem pousar de "vestal" de investimentos? Ah, me poupe. O Atraso Genro quer é andar voando as tranças pelo mundo enquanto o Estado sucumbe... Esta é que é a verdade...