Artigo, Augusto Nunes - Tiro dado pelo porquinho de Dilma acerta os pés do ministro da Justiça

* Clipping www.veja.com.br
O companheiro José Eduardo Cardozo mirava no Supremo Tribunal Federal ao acionar, nesta terça-feira, a espingarda que só dispara cretinices: “Se fosse para cumprir muitos anos em alguma prisão nossa, eu preferiria morrer”, comunicou ao país.

Com uma única frase, baleou os dois pés. Além de confirmar que não merece continuar no cargo que ocupa desde janeiro de 2011, o ministro da Justiça desqualificou-se de vez para continuar sonhando com uma toga do STF.
Segundo o art. 1 ° do Decreto 6.061 de 15 de março de 2007, as atribuições do Ministério da Justiça incluem o “planejamento, coordenação e administração da política penitenciária nacional”. Ao confessar que prefere a morte a uma temporada nos presídios que governa há dois anos (e o PT há dez), José Eduardo Cardozo conferiu a ele próprio e a seu partido um vistoso atestado de incompetência ─ assinado por José Eduardo Cardozo. Deveria ter assinado no minuto seguinte o pedido de demissão.

A frase também proíbe Dilma Rousseff de indicar para uma vaga no STF o porquinho que sobrou da trinca completada por José Eduardo Dutra (que não voltou da viagem) e Antonio Palocci (abatido depois de comprovado que não tem cura).

Não pode ser juiz quem acha que condenar um culpado à prisão equivale a entregar-lhe um vale-suicídio.
CLIQUE AQUI para ler mais.

3 comentários:

Anônimo disse...

Nunca antes neste País.
Viva o Brasil Maravilha dos petistas.
Agora será que o povão verá que era tudo mentira?
E eles acreditaram.
Fora petralhas!!!!!!!

Anônimo disse...

A rosane oliveira disse num comentário sobre cuba, que é tranquilo andar pelas ruas de havana a noite. Eu lembro tb, que lá pelo ano 1974 em plena ditadura militar eu passeava com a mulher e um filho de 4 anos pela rua da praia em P.Alegre as 22,30hs(dez e meia da noite, viu rosane, era ditadura militar) e nada me acontecia , saia do aptº a ver vitrine depois das dez da noite. Ditadura rosane é isso dá tranquilidade prá quem não é bandido(Deus nos livre de uma ditadura tanto de direita qto de esquerda que é pior)

Anônimo disse...

O anonimo das 20:54, lá em SP achavam a mesma coisa até a pouco tempo, ou seja, bandido bom é bandido morto, foi assim que a tal Rota ficou famosa (ler Livro de Caco Barcelos) e, no meio ia morrendo inocentes, até que eles resolveram dar o troco.

Os direitos humanos vieram para ajudar o bom Policial, ou seja, a medida que prende um bandido, ninguém mais toca nele, mete o flagrante e deixa para a justiça julgar.

Policial que trabalha certo, é respeitado até pelos marginais´e, ao mesmo tempo está cumprindo a Lei, ou seja, a CF, art. 5o.