terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Governo Dilma estuda regular conteúdo de rádio e TV

A primeira versão do projeto do governo para o setor de telecomunicação e radiodifusão prevê a criação de um novo órgão, a ANC (Agência Nacional de Comunicação), para regular o conteúdo de rádio e TV. O jornal Folha de São Paulo teve acesso à minuta da proposta, batizada de Lei Geral da Comunicação Social. O texto tem cerca de 40 páginas e vem sendo mantido em sigilo.

. É resultado do grupo de trabalho criado há seis meses e coordenado pelo ministro Franklin Martins para discutir um novo marco regulatório para o setor. A nova agência para regular conteúdo substituiria a Ancine (Agência Nacional do Cinema) e teria poderes para multar empresas que veicularem programação considerada ofensiva, preconceituosa ou inadequada ao horário.

7 comentários:

Anônimo disse...

Se não tivesse outras justificativas para ter ido para reserva, a melhor de todas seria, não prestar continência para uma guerrilheira e inimiga da nação. Reserva sempre viva!

Anônimo disse...

A guerrilheira Dila e sua trupe de comunas irao iniciar efetivamente o cerceamento da liberdade de imprensa e so esperar para ver!

Anônimo disse...

Censurar virou regular. E o povo vai sendo enganado pouco a pouco,com a sutil troca de palavras e de sentido.
ABRAÇOS FRATERNOS

Anônimo disse...

De uma coisa podemos ficar certos: se está em sigilo é porque vem bomba, para cima de nós. Vamos colocar cintos que a coisa será feia!

Anônimo disse...

Sou contra a censura, todavia jornalistas precisam ter mais responsabilidade. Nas eleicoes o que vi foi lamentavel. Jornalistas que recebem soldo estatal querendo passar credibilidade com noticias compradas... Ou apenas repassando emails fakes. Eh necessario acabar com este tipo de jornalismo. O maior problema eh que a maioria destes maus profissionais sequer tem dinheiro ou bens para pagar indenizacao. Escrevem o que querem, fugindo da verdade e depois dao calote.

Anônimo disse...

Porque será mesmo que eles pegaram em armas contra o governo militar de 64, se agora adotarão a censura?

Anônimo disse...

Este Brasil ainda vai tornar-se uma imensa Venezuela,onde já acontecem atos de intolerancia religiosa e de onde, os que podem, estão fugindo para a Colombia e outros países.