Leite anuncia mudanças na proposta do novo plano de carreira do magistério. Saiba o que muda.

O governador Eduardo Leite disse ainda há pouco, na coletiva que concede no Piratini, que o projeto de lei 507, que trata do plano de carreira dos professores, será modificado para contemplar o aumento de 12,84% no piso do magistério. 

O projeto integra o pacote de propostas do programa Reforma RS.

O governador resolveu flexibilizar a proposta, atendendo demandas da base aliada de deputados, tentando viabilizar as votações da convocação extraordinária, a partir do dia 27.

A mudança fará com que o subsídio no nível 1, classe A, para 40 horas semanais de trabalho, passe a ser de R$ 2.886,15 e o último nível da carreira, o 6F, ficará acima de R$ 5 mil. O governador disse que serão mantidos as mesmas diferença entre uma faixa e outra, garantindo que nenhuma precisará de completivo para atingir o piso nacional.

3 comentários:

Ariel disse...

Ilmo senhoresnque jamais entraram em uma sala de aula: o professor competente, tem de planejar suas sessões,; ensaiar, se for o caso; ter boa apresentação em sala; cuidar da sua família etc etc.....como render adequadamente se lhe impõemcarga tão pesada? RESUMINDO: o Brasil continuará nos últimos lugares em questão de Educação se não prepararmos e pagarmos bem a nossos mestres!

Anônimo disse...

Vai retirar direitos, legalmente aprovado pela assembléia, os professores vão entrar na justiça, a justiça irá se meter na autonomia administrativa do executivo gaúcho, e a bola de neve dos precatórios duplicará. É tudo que querem, é aumentar os precatórios, e todos ficam favorecidos, menos os professores.

Anônimo disse...

ESSE GOVERNADOR VAI PASSAR POR CIMA TUDO.
ELE TEM A FORÇA!
DEPOIS DE NOCAUTEAR SARTORI-MDB E HUMILHAR AS PROFESSORAS , VAI EM BUSCA DA PRESIDÊNCIA DA REPUBLICA.
FENOMENO!