Bolsonaro acaba com populismo lulopetista no Conselho Nacional sobre Drogas, Conad


O presidente Jair Bolsonaro decidiu reduzir, por meio de decreto, a participação da sociedade civil – inclusive de representantes das áreas de medicina e psicologia – do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad), órgão que tem entre suas funções aprovar o plano nacional de políticas sobre o tema. O decreto foi publicado nesta segunda-feira no "Diário Oficial da União".

Criado em 2006, durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, atualmente preso como corrupto em Curitiba, o Conad era composto por representantes de 4 áreas: governo federal; conselhos estaduais antidrogas; organizações, instituições e entidades da sociedade civil; e especialistas indicados pelo presidente do conselho.

Acabou a era do populismo lulopetista.

15 comentários:

Anônimo disse...

Acabou a casa da mãe lulana!

Anônimo disse...

Umas da idéias desse conselho foi a tal de política de "redução de danos", pela qual instituições públicas forneciam drogas para que viciados as consumissem num "ambiente saudável". Acreditem: tinha muita prefeitura engajada neste absurdo, permitindo que centros de atendimento psicossocial se tornassem pontos de consumo de maconha. E, claro, com a participação de monitores pagos pelo contribuinte para fumar e distribuir maconha aos viciados.

Anônimo disse...

A prova que ninguém queria combater o crime no passado recente foi a questão das fronteiras.

Desde o regime militar até hoje quase ninguém se interessou em ficar nas fronteiras.

Somente agora o Sérgio Moro fez acordos de cooperação com o Paraguai para deportação de criminosos e o Bolsonaro foi o único candidato a presidente em 30 anos que focou na questão da defesa nacional nas fronteiras.

PT e PSDB com ajuda do PMDB praticamente ajudaram o PCC a crescer no país inteiro. Facções se espalharam pelo país. E grupos como as FARC que até a década de 80 era um problema interno da Colômbia, agora chegou aqui.

Pela primeira vez eu vejo ações efetivas de fronteira, deportação, acordos bilaterais de investigação fiscal, apresentação de armas e a quantidade de drogas apreendidas aumentou muito e a Força Nacional tem feitos ações bem mais eficientes nos estados. Os jornalistas comentam mas não querem assumir que é feito do Sérgio Moro na sua gestão.

Resumindo. Antes não faziam por que queriam ou não sabiam como fazer. Um país com 60 mil mortes anuais pelo crime, deveriam fazer uma CPI para investigar por que não tomaram ações antes para evitar tudo isso e responsabilizar quem permitiu tudo isso.

Se forem investigar somente o Foro de São Paulo, vão achar ligações com as maiores quadrilhas de narcotraficantes da América Latina e ainda aparecerá ligações internacionais com Rússia, Hezbollah, Cuba, Venezuela e outros grupos.

Por isso que suspeito que esse ataque pontual a Lava Jato é o medo desses grupos externos que as investigações cheguem ao congresso nacional, órgãos internacionais e comecem a prender as máfias que sustentam o crime organizado no continente.

A mafia italiana já teve umas 2 ou 3 deportações. Quero ver quando chegar nas FARC, Mir Chileno, Bolívia, Tupamaro e ver quem sustenta esses grupos internacionalmente. Essa parte é que sempre tem um abafa, não é estranho?

Anônimo disse...

POLÍBIO!

ESTÁ INICIANDO A GUERRA CONTRA O LULOPETISMO!

BOLSONARO GANHOU A ELEIÇÃO MAS 80% DAS INSTITUIÇÕES E CARGOS PÚBLICOS ESTÃO AINDA NAS MÃOS DO LULOPETISMO E DO TUCANATO.

SERÃO NECESSÁRIOS 10 ANOS PELO MENOS PARA ACABAR COM 20 ANOS DE GRAMSCISMO.

Anônimo disse...

O presidente Jair Bolsonaro excluiu, por meio de decreto, as vagas destinadas a especialistas e a integrantes da sociedade civil — incluindo médico, psicólogo e jurista — do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad).
E o gado bolsonarista ainda aplaude...

Anônimo disse...

Criaram uma instituição para mais gastos dos impostos do trabalho do povo, qual o resultado, já que sabemos que de 2006 para cá aumentou exponencialmente o uso e o tráfico de drogas?

Anônimo disse...

Bato palmas para a saída do representante da psicologia. Afinal, são pessoas 100% ideologizadas pela esquerda, basta ver como são compostos os conselhos de psicologia. Se alguém tem dúvida, entre no site do CFP ou CRPs.

Anônimo disse...

Petralha 10:57, com saudades dos bons tempos de roubalheira!

Anônimo disse...

Maravilha. Quem sabe mais adiante extingue essa porcaria.

Anônimo disse...

É isso aí, acabou a era do populismo!

Agora vem a era dos energumenos.

Será que vai nomear mais um filho?

A cada dia o governo fica mais centralizado e menos democrático e tem uns acéfalos que acham isso o máximo, e fundam suas asneiras em cima de gramscismo e outras bobajadas.

Mas enfim, cada país tem a anta que merece.

E pensar que não encontraríamos ninguém pior do que a Dilma se pronunciando.

Bolsonaro é realmente uma Dilma de saias.


Anônimo disse...

Doutrinados ideologicamente não usam livremente seus neurônios, perderam a sua liberdade, inclusive a moral e a intelectual.

Anônimo disse...

Não, com saudades de uma época de pleno emprego e desenvolvimento.

Anônimo disse...

drogado e traficante tem de ser exterminado,

Anônimo disse...

eu tenho nojo de drogado

Anônimo disse...

drogado bom drogado morto