Polícia Civil faz buscas e apreensões nas casas de diretores da construtora Báril, RS

Ainda não houve ordem de prisão.

Em nova e recorrente ação conjunta entre o MPE, Polícia e RBS, a Polícia Civil do RS desencadeou, esta manhã, operação contra suposto estelionato praticado pela direção da construtora Báril. São feitas buscas e apreensões de documentos em 10 imóveis pertencentes a sócios da construtora. A Justiça também determinou o bloqueio de bens – são 10 imóveis sequestrados – e contas bancárias dos investigados.

A Polícia não liberou nomes.

Ontem, o jornal Zero Hora, novamente privilegiado pelo MPE, que discriminou de novo todos os demais jornais, rádios e TVs na liberação de informações, denunciou que a empresa deixou de entregar quase 600 casas em quatro condomínios em praias do Litoral Norte.

CLIQUE AQUI para recuperar informações de ontem.

3 comentários:

Anônimo disse...

e os de Miami?

Anônimo disse...

Mimimi. Para de fazer intriga e fofoca e vai fazer jornalismo

Anônimo disse...

O maior negócio dos sócios majoritários da RBS (talvez o que esteja sustentando a RBS e aos seus sócios) é o ramo imobiliário.
Então, a notícia está no “metiê” deles. Ainda mais sobre concorrentes em Xangrilá.