PP fará 30 encontros regionais para discutir 2018 no RS

O PP do RS começou, hoje, por Santa Masria, os 30 seminários regionais que realizará até outubro para debater as eleições do ano que vem.

Amanhã, os progressistas, inclusive a senadora Ana Amélia, estarão em Livramento.

O PP vai discutir nomes e alianças.

O melhor nome do Partido para o Piratini, o de Ana Amélia, foi descartado para a vaga, porque a senadora já avisou que só aceitará um encargo: a disputa pela sua própria vaga no Senado.

4 comentários:

Unknown disse...

Aproveitem para fazer a vaquinha para pagar as pesadas multas da justiça!!!

Anônimo disse...

Depois de preso, o fascista do canal “Mamãe Falei”, do MBL, vai delatar seus financiadores?

Mauro Donato - 23 de junho de 2017 - DCM

Arthur do Val, do canal Mamãe Falei, é detido em Porto Alegre
Quem procura, acha. Depois de tanto tempo se infiltrando em manifestações e fazendo provocações grosseiras para registrá-las em vídeo, Arthur Moledo Do Val, mais conhecido como MamãeFalei, encontrou gaúchos sem paciência para suas cretinices.

Acompanhado de dois ‘seguranças’, MamãeFalei foi a um protesto de municipários que estão contra o parcelamento de seus salários e contra o aumento da alíquota de contribuição à Previdência.

Longe de seu berço, MamãeFalei foi acompanhar essa manifestação que ocorria em Porto Alegre, em frente à Prefeitura. Cansados das babaquices do integrante do MBL (Movimento Brasil Livre), os servidores públicos confrontaram o youtuber pelas filmagens.

Deu-se o atrito e um dos seguranças de MamãeFalei agrediu um manifestante com um cassetete retrátil. Os três foram detidos e encaminhados à 17ª Delegacia de Polícia.

Curiosamente, assessores da prefeitura também foram à delegacia, acompanhar o caso. Por quê?

Em seus depoimentos, os seguranças afirmaram não ser empregados nem mesmo terem sido contratados pela prefeitura. Disseram que estavam se protegendo mutuamente após já terem sido hostilizados em outras manifestações. Já o corajoso MamãeFalei, escorregadio, disse que nem mesmo os conhecia direito.

A repórter da Radio Guaíba, Vitória Famer, acompanhou toda a confusão de perto e ainda flagrou em vídeo o carro com assessores do deputado Marcel Van Hattem chegando à delegacia. Em seu twitter, a jornalista questionou:

“Por que gente da prefeitura veio?” Irritado, o deputado Van Hattem respondeu com rispidez, acusando Vitória de ser uma ‘militante de extrema esquerda’, ‘tendenciosa’. Não respondeu, porém, a seguidores de Vitória Famer que deram sequência na postagem e perguntavam diretamente a ele: “Caro deputado, o que seus assessores (CCs) foram fazer em horário de expediente na delegacia após prisão dos militantes do MBL?”

A própria jornalista insistiu na dúvida: “Por que vieram acompanhar o caso se ambos disseram não trabalhar na prefeitura?” Um grande silêncio se seguiu.

Marcel Van Hattem é deputado pelo liberal-conservador Partido Progressista. Participante ativíssimo nas manifestações pró-impeachment de Dilma, é também o responsável por protocolar o projeto do Escola Sem Partido na assembléia do Rio Grande do Sul. Van Hattem e o MBL são, portanto, gêmeos xifópagos.

O deputado também não nutre simpatia pela Radio Guaíba desde que há dois anos a emissora vem dando destaque para Van Hattem em decorrência de um atropelamento com morte envolvendo-o.

Segundo familiares da vítima – que ficou em coma por 7 meses antes de morrer – o deputado não prestou nenhum auxílio, disse que não poderia acionar o seguro do carro e ainda colocou a culpa no atropelado. Recurso rasteiro, o deputado considera que a família ‘esteja se utilizando politicamente do caso’. O processo ainda está em curso.

Mamãefalei recebe para fazer seus vídeos? Por que foi até Porto Alegre ‘cobrir’ a manifestação do sindicato em frente à prefeitura? O MBL, como sabido, apoiou a campanha do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB). Quem bancou a viagem de Mamãefalei? (...)

PS: Perguntar não ofende: é verdade que o Suplente de Dep Marcelinho é fundador do mbl no RS e ficou célebre por ter sido papagaio de pirata na posse do Temer?

Anônimo disse...

Esse não é o partido que tá envolvido na Lava Jato junto com PMDB e PT ???

Anônimo disse...

Senadores que apoiaram golpe agora são "independentes" e ameaçam reformas de Temer:

23/06/2017

Senadores Ronaldo Caiado (DEM), Ana Amélia (PP) e Álvaro Dias (PV)

Jornal GGN - Diversos senadores que defenderam o impeachment de Dilma Rousseff com sua saída do governo e que, até há pouco, apoiavam o mandatário Michel Temer anunciaram "independência" do governo peemedebista. Na lista, estão nomes como a inflamada adepta ao impeachment, Ana Amélia (PP-RS), o senador que chamou o governo Dilma de "incompetente", Alvaro Dias (PV-PR), o que criticou as acusações da Lava Jato no PT, Lasier Martins (PDT-RS) e o senador que apostou em um futuro com Temer, Cristovam Buarque (PPS-DF).

Em seu discurso final a favor do impeachment, no dia 30 de agosto de 2016, Ana Amélia criticou duramente o governo Dilma e Lula, afirmando que ambos "não tinham um projeto de país, mas um projeto de poder" e que o "verdadeiro golpe foi contra milhões de brasileiros desempregados".

Á época, durante a defesa da ex-presidente Dilma Rousseff no Plenário do Senado, a petista afirmou que as críticas da senadora eram vazias diante do fato de que o governo então interino, de Michel Temer, chegava ao poder sem votos.

Quase um ano depois, Ana Amélia mostra-se orgulhosa de "não ter nenhum vínculo ou dependência do governo". Dizendo-se "independente", afirmou no Plenário da Casa que tem "muita tranquilidade" de anunciar o seu distanciamento de Temer, ainda que tenha o ajudado a assumir efetivamente o Planalto em agosto do ano passado. ...

PS: Agora toda vez que a veia, representante da RBS, for candidata a alguma coisa os concorrentes da dita cuja vão lembrar o eleitor do caso funcionária fantasma "remunerada" do gabinete do senador bionico.