É razão de enorme indignação a decisão do ministro Dias Toffoli participar do julgamento do Mensalão.

Ele foi advogado de José Dirceu e do PT até assumir o cargo. Além disto, sua mulher é advogada de réus do Mensalão.

. Nas redes sociais, as críticas ao ministro são severas.

. Muitas enquetes procuram saber o que pensa o povo dessa indignidade. CLIQUEAQUI para participar de uma delas, a do Estadão, que está na Web neste momento.

14 comentários:

Anônimo disse...

Este sujeito não esta nem ai, ele é funcionário de LULA... pra não dizer outra coisa ele é no mínimo aético.

Anônimo disse...

Toffoli cumprirá seu papel...

Anônimo disse...

Esse Dias Toffoli não tem as mínimas condições de ser ministro, imagine julgar o mensalão.
É mais ou menos como dar o galinheiro para as raposas cuidarem.
Por estas atitudes e deficiências institucionais que fazem do judiciário um poder desacreditado pelo povo brasileiro.

Anônimo disse...

O que vocês esperam de gente ligada ao PT ? Ética ? Por favor, vamos acordar, a gangue tomou conta do poder.

Anônimo disse...

É esse o sacana que sentou no processo da devolução do dinheiro roubado pelos bancos do plano Color, Verão e o escambau...
A justiça brasileira vai mostrar a cara agora no julgamento de mensalão.. Vamos ver se é um bananão, ou se realmente valem o que ganham, o que eu duvido muito.
Joel Robinson

Anônimo disse...

o pavor bateu.....vale tudo!

Anônimo disse...

Dura Lex Sede Lex. A lei é essa, querem diferente mudem a Lei.

Só o Ministro pode se dar por impedido, mais ninguém.

Anônimo disse...

O cara, se não se julgar impedido, vai mostrar clara e insofismavelmente que não tem moral nem para ser porteiro de prostíbulo de última categoria, daqueles que ficam por volta da rodoviária!

Anônimo disse...

O Regimento Interno do STF nada fala sobre "impedimento" de Ministro, portanto só os Ministros podem se daré Lei, portanto só o Ministro "individualmente" pode se dar por "impedido".

Os Ministros do STF não se submetem ao CPC e sim ao Regimento Interno do STF, que é considerado Lei.

Anônimo disse...

se participar do julgamento nada mais impede que um juiz julgue casos onde envolva os próprios pais, por exemplo...

tudo esta liberado...

mais uma jabuticaba dessepaiz infernal...

Anônimo disse...

E aí Mário Rangel, tais gostando deste né!

Anônimo disse...

E por que mesmo ele foi indicado ao cargo?

Anônimo disse...

A formula de indicação de Ministros do STF está na CF, ou seja, é indicado pelo Presidente e é sabatinado no Senado.

Todos os Presidentes usaram o mesmo expediente, inclusive FHC, ao indicar Gilmar Mendes, seu ex-advogado Geral da União.

Anônimo disse...

"Toffoli cumprirá seu papel..." higiênico em latrina PTRALHA.