PMDB denuncia que nova onda de empreguismo tarsista custará R$ 26,3 milhões por ano

- O deputado Marco Alba protocolou pedido de informações ao governo, exigindo que seja entregue em 72 horas o número total de CCs (Cargos em Comissão, de livre nomeação) e FGs (Funções Gratificadas, também de livre nomeação, mas de servidores) existentes no Estado. Alba disse que nem o governo sabe se o Estado precisa mesmo das centenas de novos cargos que pediu.

O líder do PMDB na Assembléia do RS denunciou nesta quarta-feira o que envolve o pacote de 23 projetos enviados pelo governador Tarso Genrio:

1) Sem considerar os 428 cargos já criados, os novos 259 cargos, sozinhos, somarão despesas adicionais de R$ 26,3 milhões aos cofres públicos. O número fecha com o valor já revelado aqui. No total, até agora, serão R$ 50 milhões.

2) O PT aparelha o Estado com as centenas de novas nomeações políticas, demonstrando que primeiro aparelha, sem se preocupar com a população.

. O PMDB disse que vai emendar tudo.

2 comentários:

Anônimo disse...

Que a conta dessas despesas 'empreguistas' sejam enviadas para quem votou em Tarso. Alguém pensou que ele iria organizar as finanças do RS! Ele só veio para levar vantagens, criar confusão e despesas como seu idolo Etílico e felizmente ex.
Lázaro, do RJ

Regiane disse...

Nada de novo no front! Este é o jeito PT de governar, acomodando a companheirada e, assim, arrecadando muitos $$$ para o partido. E não me venham com a falácia de que são técnicos. Certa vez, quando eu ainda estava na ativa (sou servidora municipal CONCURSADA aposentada)uma professora investida numa FG de Coordenadora de uma Secretaria que não é a da educação, nos disse em reunião que as FGs não são técnicas e sim políticas. Daí...