Redes sociais repercutem sentença que absolveu RBS no caso Kenny Braga x Paulo Santana

Nas fotos, no sentido horário, Paulo Santana, Kenny e Wianey Carlet. Kenny foi demitido enquanto Santana era vivo, mas Wianey foi demitido enquanto Santana já estava morto. Ninguém podia encrencar com o queridinho da direção (família Sirotsky) da RBS. 

Neste sábado, rola nas redes sociais a decisão da Justiça do Trabalho que negou as pedidas do jornalista Kenny Braga contra a RBS, tudo em função da demissão do profissional por conta do entrevero ocorrido entre ele e o comunicador Paulo Santana em programa da Rádio Gaúcha.

A sentença historia o caso em detalhes.

Paulo Santana já está morto.

CLIQUE AQUI para saber mais sobre a sentença.

8 comentários:

Anônimo disse...

Eu já comentei aqui e digo de novo.É uma idiotice ficar duas horas ouvindo esses caras ficar se pegando no pau comentando joguinhos da dupla.Ficar com o ouvido colado no radinho escutando bobagens é ser muito estúpido.Vão procurar o que fazer.

João Paulo da Fontoura disse...


Meu Deus, onde estamos? Se uma empresa, no caso uma rádio, não poder demitir um funcionário seu, que - o motivo em si não importa - se portou mal nos microfones, é o fim da picada.
Sou anti RBS, pois não gosto nem um pouquinho de monopólio, mas uma coisa é uma coisa e outra é outra!
A empresa pagou tudo - certinho - mas, mesmo assim, apenas por raiva, retaliação, o jornalista Kenny Braga resolveu querer peticionar contra a empresa, sem a mínima razão!
Não é à toa que o Brasil está na pindaíba que está.

Anônimo disse...

Verdade, ninguém podia mexer com o Santana porque além de queridinho era o maior baba-ovo da família Srotsky, tanto que teve o peito de escrever uma cronica defendendo o moleque endiabrado (neto do Jayme) naquele caso da acusação de estupro.

Alberto disse...

Mas o tal Cacalo, arrogante gremista, está por lá cacarejando e falando que "vai acabar com o planeta"! kkkkkk...Pobre Rede ZHelotes!

Anônimo disse...

Fez merda ao vivo e foi demitido justamente, e mesmo se não tivesse feito a empresa tem o direito de demitir quem quiser, paga os direitos trabalhistas e pronto, agora pedir danos morais é demais!

Anônimo disse...

santa rbs como sempre - mas a 30 anos o grafito definiu-a: " rbs mente ".......

Anônimo disse...

NAO ASSISTO E NEM LEIO NADA DA RBS PELEGA DO PT NANICO - ME DA ANSIA DE VOMITO

Anônimo disse...

Não ser demitido por justa causa já foi um presentão para o Kenny. Agora, querer equiparação com o Santana, convenhamos, é o fim da picada. É como o Jael se achar no direito de receber igual ao Cristiano Ronaldo porque também participou do mundial.