Secretário da Educação ataca a Assembleia em nome do governo. Piratini emudece.

O Palácio Piratini emudeceu diante do atrevimento do secretário da Educação, José Clóvis Azevedo, que tirou nota em nome do governo para criticar duramente a Assembléia do RS.

. O secretário culpou os deputados – sem exceção – pela demora na aprovação da proposta de reposição de 10,93% de parcela autônoma que não vinha sendo paga para os professores.

.  O governo tem maioria – 32 a 23 – mas não conseguiu quorum nas terça e quarta-feiras para aprovar o projeto. A oposição, que até consentiu em votar a reposição, só voltou atrás depois que os governistas manobraram regimentalmente para sequer permitir a votação da emenda que manda o governo pagar o piso nacional aos professores.

Nota do governo, expedida pelo secretário

O Governo do Estado por intermédio da Secretaria da Educação (Seduc) informa que apresentou e protocolou os projetos de lei relativos ao reajuste salarial do magistério gaúcho em 10,91%, dentro do prazo hábil para sua inserção na folha de pagamento de maio. O governo fez a sua parte. A responsabilidade de qualquer atraso no vencimento dos professores é da Assembleia Legislativa.

Nenhum comentário: