Só Para Porto Alegre - Você percebe mais Brigada nas ruas ?

sábado, 25 de junho de 2011

Hackers invadem banco de dados da Brigada e revelam dados pelo Twitter


O site da Brigada Militar do Rio Grande do Sul foi tirado do ar neste sábado, por decisão da corporação, para revisão de todo o banco de dados, depois de ter sido invadido por hackers. No ataque, feito durante a madrugada, os criminosos acessaram tabelas da área de gerenciamento e divulgaram parte delas, em linguagem codificada, pelo Twitter.
. Uma varredura inicial mostrou que os dados não são sigilosos. 
. A Procergs foi acionada pelo governo gaúcho para conter novas invasões, mas não informou se além da Brigada ocorreu algum outro incidente.

8 comentários:

Anônimo disse...

Por isso todos orgãos do governo deveriam ter sua informatica controlada pela Procergs.

Anônimo disse...

Tomara que limpem os dados dos governos Estaduais e Federal, deixem eles "sem roupa".
Que se F........m

Anônimo disse...

hackers, envolvidos com a brigada, e se estiverem envolvidos com o Tarso, será que não será a Liberdade do Rio Grande do Sul, pela paz tudo vale ................chega de viver nesta corriola de petistas e tarsistas.

Anônimo disse...

Se meros hackers invadem, roubam dados, senhas e tudo o mais sem terem a "chave do cofre", como evitar de supor que os Palloci's, Genuíno's, Lula's, Dilma's, Mercadante's e outros meliantes não possam alterar o resultado das urnas eletrônicas , afinal eles tem todas as chaves dos cofres,e como o judiciário e o legislativo estão na mão deles através de mensalões de todos os matizes, confiar na "honestidade" de pessoas tão "honestas" é cair todos os dias no conto do Vigário!

Anônimo disse...

isso é coisa de comuna, se der certo podem apagar alguns processos. edus

Anônimo disse...

Políbio,

Caso isto fosse na Secretaria de Segurança E no governo do PT, eu ficaria muito preocupado. Imagina... "diretrizes internas: deslocar foco de repreensão a jogo ilegal (bingos, caça-níqueis e bicheiros)".

Contudo, lembrei-me agora que a Brigada Militar já esteve sujeita aos desatinos destes "senhores", como nas ordens de não repreender o vandalismo do relógio dos 500 anos em Porto Alegre e naquela invasão dos sem-terra a uma empresa, na qual um deputado (petista é claro), sorveu sorridentemente picolé (produto explícito de roubo/subtração) diante de câmeras.

Pensando bem, melhor que invadam (e divulguem) tudo.

Um abraço,

NAPALM

Daniel Augusto Orlandini disse...

Polibio:
Acompanho teu blog e recebo tua newsletter há um bom tempo.
Acompanhei tua infrutífera luta para desencavar o processo de Dilma Roussef junto à Justiça Militar, durante a última campanha presidencial.
Pessoalmente, considero o hacker um delinquente.
Porém, se os dados do processo tivessem sido hackeados e divulgados ao eleitor à época, tal delinquência contaria com minha sincera aprovação, frente o ridículo cerceamento de informação relevante (e consequente utilidade eleitoral) por parte da JM.

Um abraço
Daniel Augusto Orlandini
Cascavel-PR

Anônimo disse...

Sr. Daniel ! A grande midia daqui vai dizer, com o apoio do MP, que isto começou no governo anterior.

Vão investigar se a invasão na Brigada Militar foi por parte da atual oposição.

Aguarde.