terça-feira, 29 de novembro de 2011

Água começa a ser racionada em Novo Hamburgo

Os moradores do bairros Rincão, Liberdade, Industrial, Ideal, e parte da Santo Afonso e da Vila Rosa, em Novo Hamburgo, tiveram o abastecimento de água interrompido do fim da noite de ontem, com o retorno previsto para às 6 horas de hoje. Por causa da escassez de chuvas, do calor e do nível muito baixo do Rio dos Sinos, a Prefeitura e a Comusa - Serviços de Água e Esgoto, tomaram a decisão, após reunião no fim da tarde de ontem, de iniciar um sistema de racionamento de água na cidade.

. Inicialmente foi definido que das 22 horas até as 4 horas, o setor 1 da companhia, que abastece os bairros já mencionados, será fechado. Hoje ocorre nova reunião e outras medidas podem ser tomadas. O nível do Sinos chegou ontem a uma marca recorde: 2,13 metros às 9h30. Para piorar, de acordo com Dietrich, sábado, domingo e ontem foi registrado o maior consumo de água de novembro.

7 comentários:

Mario Rangel disse...

A Odebrecht, antes de assumir Uruguaiana se dizia autossuficiente, que já tinha verba para os investimentos e, tão logo assumisse já começaria a fazer as obras necessárias. Assinaram contrato e logo foram atrás do Banrisul (banco público). Agora, segundo o site da própria Foz de Uruguaiana, a Caixa Econômica Federal irá financiar a grande Odebrecht.
“Os recursos da Caixa Econômica Federal possibilitarão a Foz do Brasil iniciar as melhorias no sistema de tratamento de água e esgoto na cidade. “A iniciativa demonstra o compromisso e o desejo da empresa em contribuir para o desenvolvimento de Uruguaiana”, reforça o diretor da Foz do Brasil, Eduardo Frediani.”

Mario Rangel disse...

Pois é, Novo Hamburgo encampou o sistema da Corsan, dizendo que ia "resolver" todos os problemas.

Não resolveram.

A prefeitura deve (já passou em última instância no STF) 75 milhões e não pagam ao povo gaúcho, quem é o verdadeiro dono do sistema.

E, mesmo assim, a Corsan, mesmo não tendo a concessão de NH, fornece água para dois bairros de NH... é ruim esta Corsan...

Mas quem sabe a Foz não quer assumir NH?

Daí eles vão buscar dinheiro na Caixa Federal, como fizeram em Uruguaiana para fazer obras... assim é muito fácil... até eu!

Anônimo disse...

Ei, Rangel, será que a Foz não quer assumir aqui em Bagé?

Anônimo disse...

Novo Hamburgo deve estar seguindo o modelo do DAEB de Bagé, especialista em racionamento de água, há décadas.
Agora só falta Novo Hamburgo começar a cobrar taxas pela área construída, em vez de cobrar pela quantidade consumida (roubalheira legalizada por lei municipal), e mandar a população ferver a água a tratada (que qualidade de tratamento).
É o padrão estato-esquerdalha de prestação serviços públicos.
E ainda tem muito idiota útil por aí, se juntando á vanguarda do atraso pra defender o sistema.

Mario Rangel disse...

Anônimo das 14:03... porquê não te identificas? É medo?

Se não entendes de água, Recursos Hídricos e Saneamento fica quieto e não mistura uma questão técnica com tua ideologia.

O caso de Bagé é crônico, não existe mananciais próximos e chove pouco. Antigamente, com uma pequena população e ínfima atividade econômica dava conta... mas a cidade e as atividades cresceram... mas a água é a mesma.

E mais... a água fornecida a população por TODAS as companhias, autarquias, etc. Passam por análises de qualidade de hora em hora e seguem padrões internacionais, fiscalizados pela Vigilância Sanitária.

Se a água é cara? não é!

Veja bem: 1000 litros de água tratada custam o mesmo valôr que uma garrafinha de meio litro de água mineral e, estas sim, muitas vêzes, de fontes duvidosas.

Por exemplo, a água mineral Charrua, têm níveis de nitrato, muito a cima do permitido, devido a contaminação da sua fonte.

Anônimo disse...

Não me venham falar da Corsan que deixou Novo Hamburgo no Caos. Depois que a Comusa foi criada tudo mudou e melhorou muito.
A Comusa não cria água, ela capta,trata e distribui a população. Quem esta matando o Rio são os arrozeiros que criminosamente retiram agua do rio com levantes acima do permitido e não tem açudes como deveria ser. O resto é coversa mole.
Joel Robinson
Novo Hamburgo

Mario Rangel disse...

Caro Joel, para a sua informação, a Corsan, mesmo com a encampação, ainda fornece água para a comusa poder abastecer tua cidade.

Mas isso não é nada, pois a Corsan fornece água e não recebe um tustão por isso. Assim como a Comusa, até hoje, não indenizou os gaúchos pela encampação. São 75 milhões, ja passou em última instância pelo STF.

Que achas disso?

Sim, a Corsan é má, boba e feia...