sexta-feira, 25 de novembro de 2011

MPF decide investigar fraude no Ministério das Cidades

Uma força-tarefa do Ministério Público Federal e do Ministério Público Estadual de Mato Grosso vai investigar a fraude no Ministério das Cidades, que aprovou a mudança no projeto de infraestrutura da Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá (MT).

. A decisão foi tomada ontem pelo procurador da República Thiago Lemos e pelo promotor estadual Clóvis de Almeida Júnior. “Vamos investigar a responsabilização das pessoas, improbidade, possíveis crimes de responsabilidade, inclusive crimes comuns, como subtração de documentos”, disse ao jornal O Estado de S.Paulo o procurador Thiago Lemos.

. Os dois já tinham aberto em Cuiabá investigações para apurar o projeto do governo de Mato Grosso que aumentou em R$ 700 milhões o projeto de transporte público. Cada um na sua esfera, estadual e federal, apura os motivos que levaram o governo local a trocar a proposta original, uma linha rápida de ônibus (BRT), estimada em R$ 489 milhões, por uma construção de um Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), orçada em R$ 1,2 bilhão.

Um comentário:

Luiz Vargas disse...

Os dois ministérios públicos, estadual e federal, apuram os motivos que levaram o governo local a trocar a proposta original de R$ 489 milhões para um linha rápida de ônibus por outra de 1,2 milhões para uma outra de construção de via para veículo leve sobre trilhos. Será que eles já não sabem?
Nós, os que pagarão a conta esbórnia, sabemos o motivo e ele é bem simples, é só uma questão de cálculo: quanto dá 30% de 489 milhões e quando dá 30% de 1,2 bilhões?
O bol$o que acolhe 30% de 1,2 bilhões tem que ser bem maior do que aquele que acolheria 30% de 489 milhões.