Ordem de Marchezan provoca demissão de 100 trabalhadores de limpeza e cozinha de escolas municipais

A Associação dos Trabalhadores em Educação de Porto Alegre (Atempa), denunciou que 100 pessoas foram demitidas das equipes de limpeza e cozinha das escolas municipais, todas ligadas à empresa terceirizada Multiclean.

A ordem partiu do prefeito Marchezan Júnior, que quer cortar despesas com terceirizados. Há uma ordem de serviço que não permite reajustes contratuais, o que foi o caso da Multiclean, mas a empresa alega que o contrato não foi renovado na atual gestão.

Há previsão de mais cortes. 

O contrato com a Multiclean acabou sendo renovado, com novo prazo de dois anos. 

A prefeitura diz que do total de 1.040 funcionários terceirizados, foram cortados 76.