Só Para Porto Alegre - Você percebe mais Brigada nas ruas ?

domingo, 25 de setembro de 2011

Os brigadianos são tratados como párias e por isto são obrigados a queimar pneus para que o governo os ouça

Neste final de semana o governo estadual do PT permaneceu surpreendentemente mudo sobre o movimento sedicioso que há 40 dias o mantém refém atrás das portas do Piratini. Acontece que brigadianos inconformados com seus baixos salários, resolveram atear fogo em pneus, erguer barricadas de fogo e agora ameaçar com cargas de dinamite as portas do próprio Palácio, conforme ocorreu sexta-feira. O governador Tarso Genro, acuado, não sabe como exercer sua autoridade de Comandante em Chefe da Brigada Militar, recuou assustado, não identificou os responsáveis pelas ações, faz um discurso apenas gongórico e concedeu quase tudo o que queria a soldadesca, mas arranjou confusão maior ainda com sargentos e oficiais, que ameaçam levar o governo "até as portas do interno". A mídia não avança em suas reportagens investigativas. Neste domingo, nem mesmo o jornal Zero Hora quis tratar do assunto, que é nitroglecerina pura.

A seguir, leia a primeira parte do artigo deste domingo do jornalista Flávio Tavares, publicado em Zero Hora:
Relembramos o passado não para chorar ou sorrir, mas para entender o que somos e o que viremos a ser. O passado é um exercício de futurologia, não uma anedota de coisa morta com sabor a champanhota. Assim, hoje me atenho a dois fatos. Um de 50 anos: o comportamento dos soldados da Brigada Militar no Movimento da Legalidade, em 1961. Outro, de 30 anos: o infarto do general João Figueiredo, em 1981, que pôs em choque o processo de redemocratização que o presidente conduzia.

Vivi as entranhas de ambas as situações e relembro acontecimentos que podem ser alerta ou ensinamento às coisas de agora.

No fim de agosto de 1961, quando o Batalhão de Operações da Brigada Militar ia partir para Torres para defender o Rio Grande de um ataque dos fuzileiros da Marinha, o capitão Heraclides Tarragó reuniu a tropa e expôs o perigo da situação. Disse:

– Caso ataquem nosso Estado, nossa missão será de guerra. Missão perigosa que ninguém está obrigado a cumprir. Oxalá nossas autoridades consigam manter a paz e a ordem na República. Se não for possível, talvez tenhamos que derramar nosso sangue numa guerra civil. Por isto, quem não quiser seguir pode sair de forma. Alguns têm família numerosa e outros compromissos e não estão forçados a nada. Enquanto não houver luta que obrigue ao cumprimento do dever, o comando da Brigada não tomará nenhuma medida contra aqueles que não quiserem ir.

Chovia e fazia frio e só isto já predispunha a não partir, mas ninguém “saiu de forma”. Os brigadianos deram o grande exemplo de abnegação na Legalidade. Ganhavam pouco, mas dignamente. Seus chefes lhes transmitiam a visão de que “serviam à sociedade” e isto era a remuneração maior.Hoje tratados como párias pelo Estado, os soldados da Brigada têm de queimar pneus para que o governo os ouça. Na fumaça nauseabunda, o protesto é também nosso pelo descaso dispensado a esses homens a quem recorremos nos momentos de perigo.

8 comentários:

Anônimo disse...

Tarso pensa que os Brigadianos são massa de manobra tão fácil e dócil quanto é o MST para as esquerdas, porém ele não percebeu que pegou gente que tem brios e não gosta de ser enganada, portanto ou cumpre o que prometeu ou vai até o inferno sendo perseguido. Paga pelo seu passado, o peixe morre pela boca.

Anônimo disse...

Quantos destes votaram em Tarso, ou em quem a RBS mandou votar?

Anônimo disse...

Obrigado,jornalista Políbio Braga,pela dignidade que identificas na BM; em seus oficiais e praças maltratados e desvalorizados há décadas. Quanto aos "distúrbios" advindos dos excessos da forma de protestos (não do valor e justiça do conteúdo),agradeçam ao primeiro governo petista de Olívio Dutra e Cia,quando assistimos, pasmos,além da montadora Ford ir embora, junto com ela ir-se embora boa parte da hierarquia e disciplina na BM, pilares institucionais da centenária corporação.
Soldados e sargentos ligados ao petismo ensandecido, "moralizador" e revanchista,em muitos casos mandavam e tinham mais influência junto ao governo "sindicalista raivoso" do PT, na SSP e no Piratini, que muitos dos seus Oficiais Comandantes,experientes, maduros e técnicos provados,na BM. Até hoje a BM ainda não se recuperou de todo (do período 1998 à 2002).
"O feitiço virou contra os feiticeiros vestais"...

Anônimo disse...

A rbs não é boba, onde está o grizzoti que gosta tanto de desmascar os pés de chinélos, eles tem medo quando o bicho pega o seu grizzoti se esconde e ninguem viu nada( nas forças militares auxiliares tem pessoas onde se usa o terno 18, o cara não bate bem da cachola e por tanto imputavel, com conhecimento que tem um cara deste pode fazer qualquer coisa, acho que ai está o medo da rbs) edus

Aquiles disse...

O anônimo das 13:27 disse tudo.

A Brigada teve o início de seu ocaso e declínio durante o período negro e feudal de Olívio Truta.

E mesmo assim, a maioria da BM votou no elemento aTra$o Genro.

Agora, aceitem que foram feitos de massa de manobra e que no fundo, a esquerda detesta e odeia a Polícia e o Exército, qurem que todos sejam extintos.

Anônimo disse...

Eu sou oficial reformado do exército. Dou todo o apoio aos brigadianos. Esse governo comunista, que defende terrorista italiano, não tem vergonha na cara. Prometeu o paraíso prôs gaúchos e agora tira o corpo fora. Gloriosa brigada militar, não baixem a cabeça diante desses comunas. Briguem por salários dignos, vcs merecem.

Anônimo disse...

PETRALHAS QUEREM EXTERMINAR A BRIGADA.

OLÍVIO QUASE CONSEGUIU.

PROVAVELMENTE IRÃO CRIAR UMA "GUARDA POPULAR" TIPO FIDEL FEZ EM CUBA.

A BRIGADA PODE VIR A PÚBLICO E -PEDIR AJUDA PARA A POPULAÇÃO, -APOIO,
-DENUNCIAR O QUE ACONTECE,

A POPULAÇÃO TAMBÉM ,QUANDO PRECISA BATE NA PORTA E PEDE AJUDA PARA A BRIGADA.

A BRIGADA TANTAS VEZES CUMPRIU O DEVER ATENDENDO A POPULAÇÃO QUE BATIA A SUA PORTA, AGORA A POPULAÇÃO PODERIA ATENDER A BRIGADA QUE PEDE ATENÇÃO,APOIO PARA CONTINUAR EXISTINDO, E COM UM MINIMO DE DIGNIDADE.

SE A POPULAÇÃO VIRAR AS COSTAS ,(O QUE PERCEBEMOS QUE NÃO VAI ACONTECER) CERTAMENTE QUANDO PRECISAR DA BRIGADA ENCONTRARÁ O QUÊ? UMA QUADRILHA PETRALHA UNIFORMIZADA E AGINDO EM FUNÇÃO DO "PARTIDO",SE SERVINDO DA POPULAÇÃO AO INVES DE SERVI-LA(UMA PARTE DELA JÁ É PT LOBOTOMIZADA)

A RESPOSTA PODERÁ SER SURPREENDENTE E POSITIVA EM FAVOR DA BRIGADA, JÁ ANDAMOS PERGUNTANDO POR AÍ, O POVO PRECISA DA BRIGADA E AGORA A BRIGADA PRECISA DO POVO.

"UMA MÃO LAVA A OUTRA"

Anônimo disse...

A culpa eh sempre do olivio... Hahaha