PSB exigiu restante de dinheiro sujo que a JBS estava pagando a EduardoCampos

Mesmo depois da morte de Eduardo Campos, Paulo Câmara e Geraldo Julio procuraram a JBs e falaram ‘olha, cara, temos que honrar aí, temos que organizar isso, porque temos que ganhar a eleição agora em Pernambuco, em homenagem a Eduardo Campos. Paulo Câmara tá aí pra ganhar.

O PSB resolveu sair e atacar o governo do presidente Michel Temer, mas até agora não deu explicaç
õescomnvicentes sobre a situação dos lídere socialistas que serão investigados no âmbito da delaçao premiada de Joesley Batista, JBS.

Estão neste caso o ex-deputado gaúcho Beto Albuquerque, o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, morto num acidente de avião em 2014, que foi acusado de negociar a quantia de R$ 15 milhões em propina durante a campanha à presidência da República, no mesmo ano de sua morte, o atual governador de Pernambuco, Paulo Câmara, o prefeito do Recife, Geraldo Julio e o senador Fernando Bezerra Coelho

A delaçao foi repassada pelo diretor da holding J&F, empresa controladora do frigorífico JBS, Ricardo Saud, durante delação no dia 5 de maio, na sede da Procuradoria Geral da República, em Brasília. O que disse Saud:

- Falamos ‘nós vamos deixar aqui pra você uns R$ 15 milhões de propina, se você começar a crescer, nós vamos melhorando isso aí’, e isso foi feito.