Ministério Público Federal descarta irregularidades em doações da JBS à campanha de Sartori

Cards como este circulam nas redes sociais. Sartori não gostou do envolvimento do seu nome no caso e reagiu com indignação e notas de esclarecimento.

O nome do governador José Ivo Sartori não consta no pedido de abertura de inquérito feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF) para o procedimento de investigações com base nas denúncias feitas por dirigentes da JBS, homologadas pelo ministro Edson Fachin. 

Isto significa que não existe qualquer denúncia ou inquérito contra Sartori.

Todos os valores repassados foram declarados e estão comprovados por recibos. As informações podem ser conferidas no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A quantia doada foi de R$ 2,5 milhões, em dois depósitos bancários feitos eletronicamente.

CLIQUE AQUI para entender melhor o caso.