Artigo, Elio Gaspari, Correio do Povo - A Fazenda mapeou a ruína do Fies do PT

CLIQUE AQUI para ler a íntegra do "Diagnóstico Fies".

Um estudo do Ministério da Fazenda expôs a ruína que o comissariado dos ministros Aloizio Mercadante e Fernando Haddad produziu no programa de financiamento para estudantes de curso superior, o Fies.

Fizeram a farra das faculdades privadas expandindo a carteira de empréstimos de 600 mil contratos em 2012 para 1,9 milhão em 2015. No interesse das empresas, davam-se empréstimos a quem tirava zero na prova de redação do Enem e praticamente dispensava-se o fiador. O saldo das operações do Fies cresceu 1.000% em quatro anos e ao final de 2016 chegou a R$ 61,9 bilhões. Naquele ano o Bolsa Família custou R$ 28,6 bilhões. Eram programas essencialmente diferentes, mas o governo permitiu que o Fies fosse percebido com um programa de bolsas. Estudantes que tinham acesso a outras formas de financiamento migraram para a bolsa da Viúva.

A Fazenda calculou que a inadimplência (51,4%) e os subsídios levarão o Fies a gerar um espeto de R$ 11 bilhões em 2024. A farra inflacionou os preços das mensalidades e engordou grandes empresas do setor.

O estudo, assinado por dez técnicos do Ministério da Fazenda, chega ao final com uma questão óbvia: existindo o ProUni, que beneficia o mesmo público, não havia por que expandir o Fies. Não havia nem há, a menos que o nome do jogo continue sendo jogar dinheiro da Viúva nos cofres dos donos de faculdades.

O programa do Fies foi remodelado há poucas semanas. Tomara que dê certo. Serviço: O "Diagnóstico Fies", do Ministério da Fazenda, está na rede.

9 comentários:

Anônimo disse...

Mapear nem precisava, qualquer brasileiro já sabia.

Anônimo disse...

Atiraram no lixo o futuro de muitos daqueles que realmente querem estudar financiando mamadores do dinheiro público e colaborando para gerar os 14.000.000 de desesperados desempregados.

Anônimo disse...

No Brasil sempre foi assim, levar vantagem sobre tudo e todos, não importando quem irá pagar a conta.

No Brasil não se pode cria subsídios e bolsas para ajudar, AQUI não funciona. A AMORAL e os MAUS COSTUMES impedem bons efeitos da iniciativa política, que por sua vez tem como meta a compra de votos de eleitores ignorantes.

Anônimo disse...

SOU UMA PESSOA CONSERVADORA VOTO EM BOLSONARO SOU CONTRA POPULISMO NA POLÍTICA MAIS SOU A FAVOR DE ENSINO SUPERIOR DE QUALIDADE GRATUITO.
POLÍTICOS ROUBARAM MAIS DE TRILHÃO DE REAIS CHEGA NA HORA INVESTIR EM EDUCAÇÃO VEM COM CONVERSA DE QUE É CARO.

jorge.alves ribeiro disse...

Pelo visto, não tem mais fim essa corrupção nos governos do PT, Esses caras tomaram o poder para levar o país aos caos.

Anônimo disse...

Polibio, quero ver quando aparecerem as barbaridades do "Ciência sem Fronteiras"!
Cruuuuuuzes! Como petista gosta de roubar! Quanto mais alto o cargo (ministro, presidente da república) maior é o roubo!

Anônimo disse...

Tem uma universidade privada, aki em Rio Grande, que faz propaganda nas rádios. Em que num dia apenas, o aluno faz o vestibular, no outro já está frequentando as aulas. Tudo financiado pelo governo. Deve ser esse tal de Fies. O FIES foi criado em 1998, no governo FHC.

- O ministro do supremo, Gilmar Mendes é dono, ou sócio em uma universidade privada.

- Com esses vestibulares fajutos, é que está surgindo estudantes de ENGENHARIA que não sabem fazer as 4(quatro) operações.

- Na construção da minha casa, consegui um pedreiro que não sabia ler, era zero a esquerda. MAS FAZIA AS QUATRO OPERAÇÕES DE CABEÇA, SEM CALCULADORA. Multiplicava de cabeça, até com vírgula. Melhor que esses estudantes do FIES.

Anônimo disse...

Uma das melhores coisas que o PT fez foi dar oportunidade para as camadas mais baixas de cursar uma faculdade.
Claro que os ricos são contra isso

Anônimo disse...

Uma das maiores perversidades do pt foi chegar ao poder com extremo apoio de toda a sociedade, inclusive no congresso e tinha a chance, única de fazer uma revolução de verdade neste país. A revolução da educação. Jogasse todo o dinheiro possível (Fora saúde etc e emergenciais) no ensino fundamental e médio, reformando currículos (como agora) e preparando prédios para receber os estudantes em turno integral, com materiais de ensino de boa qualidade e professores corretamente preparados e remunerados. Ao longo de um único ciclo de ensino do primeiro ano do fundamental ao médio, já seriam visíveis as melhorias advindas de um povo com educação de verdade. Nas atitudes interpessoais, no trânsito, no trabalho (nosso trabalhador está longe de ser produtivo em comparação com outros países) e na política. O lulla tinha tanto apoio que mesmo medidas "amargas" se apresentadas por ele a população compreenderia e apoiaria.
E este país seria, sim, uma grande nação.
Tudo o que o partideco fez foi a demagogia das migalhas.
A única preocupação era o poder.
partideco lixo.