Sem maioria, Sartori adia votação dos projetos de ajuste fiscal

O governador Ivo Sartori decidiu mais uma vez adiar a votação dos projetos que estão no pacote de ajuste fiscal, tudo porque continua sem maioria garantida de aprovação para aqueles que dependem de 2/3 dos votos (Propostas de emendas Constitucionais), que são aqueles relacionados com a dispensa de licitação para vender estatais.

O PDT, que apoiava de modo recalcitrante o governo, saiu da base, seus 200 CCs continuam no governo, mas metade da bancada de 7 deputados vota contra o Piratini.O governo também não conseguiu concluir as articulações para a inclusão do PTB no grupo da situação.O PTB tem 5 deputados.