Greve dos professores públicos gaúchos termina na véspera do fim de semana de descanso

A greve dos professores públicos gaúchos terminará neste final de dia, a tempo de engatar o final de semana de descanso.

15 comentários:

Anônimo disse...

Vergonha! Até quando vai isso???

Anônimo disse...

Bora freway.

Anônimo disse...

Nem é mais greve política. Nada de conquistas, somente uma folga esticada.
Vai ver que uma semana sem aula fará nascer dinheiro no cofre esgualepado do estado. O Cpers virou um antro de malandragem.

Unknown disse...

Não sei como qualificar o grevismo do CEPERS...
Férias em período não aquisitivo, licença prêmio, feriadão prolongado, dispensa compulsória... o que sei é que estamos na rabeira da rabeira da educação mundial e que nossos mestres não estão nem aí para isso!!!
Mas se aposentar com 45 anos de idade é normal para elles!!! Viver de atestado, também!!! E empurrar goela abaixo conteúdos inadequados, também!!!
Até quando???
Paguem estes vermes com Precatórios!!!
Chega de a sociedade bancá-los!!!

Anônimo disse...


Este CPERGS, como dizia a Hebe, é uma gracinha !

Anônimo disse...

Os filhos dos lideres grevistas estudam em Escolas Públicas.

Unknown disse...

Que nossos professores sejam impregnados e incorporados pelo espírito de Zilá Tota, uma educadora preocupada somente com educação que jamais se subverteu à política, embora sua liderança a teria feito parlamentar.
Não misturava as coisas!!!
Agora, vemos o contrário!!!
Coisa de gentinha!!!

Anônimo disse...

O governo estadual precisa entrar na Justiça toda vez que esse bando de comunistas ousar falar em greve. A Justiça tem que fazer a parte dela, também, decretando a ilegalidade e o desconto dos dias parados.
O estado que demita e contrate novos professores (act's=demissão e efetivos=processo administrativo com punições de perda de licenças-prêmio).
Aí eles aprendem direitinho a lição: O SERVIDOR PÚBLICO SERVE A SOCIEDADE. LUGAR DE PROFESSOR É NA SALA DE AULA COM SEUS ALUNOS.

Anônimo disse...

É POR TUDO ISTO QUE O ALUNO BRASILEIRO TIRA ULTIMO LUGAR NO PISA....

PROFESSORES QUE NÃO SABEM ENSINAR....AQUI SÓ EXISTE ALUNO...JAMAIS ESTUDANTES...AINDA TEM O ECA PARA DEIXAR A TURMA MAIS BURRA...ATRAVÉS DO COITADISMO.....DA BAGUNÇA EM SALA DE AULA, A FALTA DE RESPEITO E DISCIPLINA..

QUAL A PROVA DISSO...OS DITOS PROFESSORES GREVISTAS SABEM QUE O ESTADO ESTA FALIDO...ESTA PAGANDO SALÁRIOS PARCELADO...MAS TUDO NO MESMO MÊS....MAS A GREVE É MARXISTA/COMUNISTA..DOS PARTIDOS..PT, PSOL, PCdoB.

Anônimo disse...

Engraçado os professores recebem R$ 450,00 de salario para sustentarem suas familias e vcs acham ruim, que o CPERS e o PT, PSDB<PSB<PMDB<PV< PCDOB<<PTB,PRB, PDTe outros que se explodam, paguem o que é de direito ao trabalhador, ou vcs acham que eles vivem de vento

Anônimo disse...

o 15:36, poderia a justiça mandar pagar o salário tbm, não acefalo

Anônimo disse...

Sou professor, não estou em greve. Peço respeito, gosto da minha profissão. Com certeza não sou valorizado...o salário é péssimo...Não sou nenhum vagabundo...maus profissionais existem em todas categorias..QUERO RESPEITO DO IDIOTA QUE NIVELA TODOS OS PROFISSIONAIS.

Anônimo disse...

Por isso o país está nessa penuria !!

13 anos de comunistas que não trabalham e recebem por isso !!

Mais 13 anos de PT estaríamos pior que a Venezuela !!

Queiram ou não , Temer foi mesmo ao final das contas ... um herói !!

A história no futuro vai lhe fazer a devida justiça !!

Fora grevistas comunistas parasitas da sociedade brasileira que trabalha sério e DURO !!

O Observador !!! disse...

Porque então não pede demissão e parte para a iniciativa privada? Escolas particulares tem aos montes. Está nesse penúria porque quer. Se meu emprego não me sustenta, simples, procuro outro. Não compreendo os motivos desse ruído todo.

Anônimo disse...

Eu apenas discordo das pessoas que nivelam os profissionais por baixo.
A EDUCAÇÃO NESTE PAÍS NUNCA FOI VALORIZADA, SEJA NO PRIVADO OU NO PÚBLICO. - SOMOS O PAÍS QUE AÍ ESTÁ EM FUNÇÃO EXATAMENTE PELA FALTA DE VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO E TAMBÉM DA PESQUISA