Entrevista, Rosa Maria Groenwald, secretária da Saúde de Canoas, RS - Praticamente zeramos o passivo de 153 mil atendimentos represados desde 2012

Bem à esquerda, a secretária. Quem fala é o prefeito Luiz Carlos Busatto.

ENTREVISTA
Rosa Maria Groenwald, secretária da Saúde de Canoas, RS

A senhora é enfermeira graduada, especialista em saúde pública e mestre em saúde coletiva pela Ulbra, além de doutorado na Espanha. Como é que enfrentou o grande desafio inicial do atual governo, que foi administrar o passivo de 153 mil atendimentos especializados que existia desde 20112?
Eu sou do quadro. Domino o ambiente e sei o que fazer. A primeira providência foi empreender rápido diagnóstico deste cenário. Em seguida, vimos que só uma série de mutirões poderiam eliminar o passivo.

Mutirões ?
Sim, porque um só não resolveria. Temos 5 UPAs, 28 Unidades Básicas de Saúde, um HPS e o Hospital Universitário, mas tivemos que empreender esforços também com o Hospital Nossa Senhora das Graças, clínicas particulares e profissionais autônomos.

E ?
Nosso governo começou em janeiro deste ano. Durante cinco meses, todos os sábados, estivemos em estado de mutirão.

Qual foi o resultado ?
Restaram 2.100 atendimentos especializados de passivo, calculado sobre os 153 mil que herdamos.

4 comentários:

Anônimo disse...

Perfeito, resolveram o problema tal como o Dória fez em SP. Taí uma solução simples. Parabéns.
Joel

Anônimo disse...

Isso se chama competência! Pessoa trabalhando na área que é especialista, chega das prefeituras contratar secretários que não tem nada ver com a pasta, somente por indicação de partidos.

Justiniano disse...

Parabéns pela Secretária e seu corpo de colaboradores.

Quando há competência e vontade de fazer as coisas acontecem. Isso é uma clara demonstração de fazer o bem comum aos munícipes que pagam impostos.

Anônimo disse...

Praticamente nesta nação antes brasileira é muito vago.