Prefeitura de Porto Alegre irá parcelar salários a partir de junho

Segundo Leonardo Busatto, Secretario da Fazenda, quem recebe salários mais baixos corre menos riscos de ser afetado.

O pacote de medidas de ajuste do prefeito Marchezan Júnior irá a votação até quarta-feira.

São oito projetos. Um deles propõe que a revisão geral anual dos vencimentos de todos os servidores municipais, que ocorre sempre na data-base, maio de cada ano, observe a disponibilidade orçamentário-financeira do município.

Isso inclui as vantagens pessoais e os salários das funções regidas pela Consolidação das Leis do Trabalho.

A aprovação desses projetos é de suma importância para atenuar a saúde financeira do município.

21 comentários:

Anônimo disse...

Logo após a eleição, postei um comentário sobre a reclamação do atual prefeito sobre as finanças municipais. Alertei que era a mesma tática utilizada pelo governo do Estado: reclamar do antecessor, reclamar da situação financeira, jogar a culpa nos servidores públicos, reclamar mais um pouco das finanças, parcelar salários, reclamar novamente das finanças, atrasar 13°, privatizar, ah! E continuar reclamando e culpabdo os servidores! Resolver os problemas, que é bom, nada!
Parece reprise, mas é só a mesma tática agora no nível municipal!
Quem paga a conta são os servidores e a população!
E esse não era o 'novo' jeito de governar? Parece mais do mesmo: serviços públicos precários e a população sem segurança, saúde e educação.

Anônimo disse...

Temos de considerar algumas respostas nebulosas do titular da Pasta da Fazenda, pois a realidade da máquina administrativa não é bem assim.
Por exemplo ele fala em pagamento de 6% em janeiro e fevereiro 2017, como sobras de despesa do governo passado. É uma inverdade, basta ler a reportagem que está neste link:
http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2016/06/prefeitura-de-porto-alegre-anuncia-reajuste-progressivo-servidores.html
Nele aparece o parcelamento do salário dos servidores para 2016: 1,2% em maio, 2,0% em outubro e 4,2% em dezembro/2016. Sobrarram 1,4% em janeiro/2017
Existem contratos com dotação de valores muito altos e, para o momento, eletivos como a automatização total das casas de bomba no DMAE.
Outra coisa, o DMAE emprestou R$ 170 milhões para a PMPA, por conta das obras do Projeto Sócio Ambiental. A Administração tem até 2032 para pagar estes custos em parcelas anuais. No entanto diz que é despesa de pronto pagamento. Assim como outros repasses que tem maior prazo e foram somados para dar a ideia de déficit.
É bom deixar isso esclarecido, pois aprovar projetos deste teor pode sujeitar o funcionário a nunca mais ter aumento. nem um percentual mínimo está proposto no projeto, algo como um aumento simbólico. E, digo, as contas deveriam ser auditadas para ver se esse déficit é do tamanho anunciado.
No fundo vejo a tentativa de precarizar o serviço público municipal visando, futuramente, a venda de ativos, aos moldes do governo estadual e federal.

Anônimo disse...

Concordo

Anônimo disse...

O estado brasileiro apodreceu, é uma hidra sugando os recursos da população, sem fim.

Anônimo disse...

esses filhinhos de políticos é uma vergonha a mais que tem q ser ceifada de nossos meios. filhinhos e filhinhas de papai cujo mérito é a filiação, entopem de ccs pagos por nós , numa iniciativa privada não sobreviveriam, daí por favores políticos são guindados a SECRETÁRIOS DA FAZENDA????? UMA VERGONHA, FOSSE no pt diriam os coxinhas, aparelhamento...kkkkk....são uns fdps mesmo, sanguessugas do nosso dinheiro, parasitas sociais

Anônimo disse...

É amigo, agora o mundo real vai compeçar a vir com força aos funcionários públicos de Porto Alegre. Aumentos acima da média de mercado, concursos, baixa produtividade, máfias roubando dinheiro. Tudo isso tem um preço, pago pelo contribuinte portoalegrense. Mas o sistema chegou no limite, e está na hora de fazer mudanças. Por exemplo, privatizar aquele horror que é a Carris.

Anônimo disse...

É QUE "RESOLVER" ESTE PROBLEMA DE VERDADE IMPLICARÁ DEMISSÕES.
O QUE NÃO É POSSÍVEL DEVIDO AOS PRIVILÉGIOS DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS

Anônimo disse...

é fácil, avisa o prefeitinho quo trabalho também será parcelado...

Anônimo disse...

Os funcionários públicos, com essa, deveriam aprender que dinheiro não nasce em árvore, e que é preciso, até na vida privada, fazer mais com menos, almejar ganhos na média da área privada, deixar de votar em irresponsáveis populistas. Mas não! Deitaram e rolaram em 14 anos de absurdos, acharam que sua boa vida não teria fim e dobraram a aposta com Dilma, Tarso e Fortunati, andaram sempre de mãos dadas com os sindicatos criminosos. Agora aguentem no osso seu salário parcelado!

Anônimo disse...

Júnior,Júnior... A cobra vai fumar!

Anônimo disse...

todos estados e municipios estao sem grana a herança do pt é esta- m. pra todo lado...aqui em santa catarina um estado rico tambem estamos assim na penuria , a capital floripa está no vermelho nao sei como ainda nao fechou as portas do estado e da capital =a situaçao é de calamidade a saude entao está na uti

Anônimo disse...

olha o pelego ai de cima, va estudar o invejoso ...o prefeito assumiu agora faz 5 meses esta bomba, se voce tem soluçao relampago por que nao se candidatou

Anônimo disse...

Só gente que não sabe nada...

No SP, se vce tem que fazer 10, mas faz 20 o salário é o mesmo
Bom seria receber pelo que se trabalha, como no privado

Anônimo disse...

E DESDE QUANDO FUNCIONÁRIO PÚBLICO NÃO TRABALHA PARCELADO????
DESDE SEMPRE !!!!!

Anônimo disse...

"Temos de considerar algumas respostas nebulosas do titular da Pasta da Fazenda, pois a realidade da máquina administrativa não é bem assim.Por exemplo ele fala em pagamento de 6% em janeiro e fevereiro 2017, como sobras de despesa do governo passado. É uma inverdade, basta ler a reportagem que está neste link:http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2016/06/prefeitura-de-porto-alegre-anuncia-reajuste-progressivo-servidores.html
Nele aparece o parcelamento do salário dos servidores para 2016: 1,2% em maio, 2,0% em outubro e 4,2% em dezembro/2016. Sobrarram 1,4% em janeiro/2017
Existem contratos com dotação de valores muito altos e, para o momento, eletivos como a automatização total das casas de bomba no DMAE.
Outra coisa, o DMAE emprestou R$ 170 milhões para a PMPA, por conta das obras do Projeto Sócio Ambiental. A Administração tem até 2032 para pagar estes custos em parcelas anuais. No entanto diz que é despesa de pronto pagamento. Assim como outros repasses que tem maior prazo e foram somados para dar a ideia de déficit.
É bom deixar isso esclarecido, pois aprovar projetos deste teor pode sujeitar o funcionário a nunca mais ter aumento. nem um percentual mínimo está proposto no projeto, algo como um aumento simbólico. E, digo, as contas deveriam ser auditadas para ver se esse déficit é do tamanho anunciado.
No fundo vejo a tentativa de precarizar o serviço público municipal visando, futuramente, a venda de ativos, aos moldes do governo estadual e federal." O negócio é contratar uma auditoria séria para fazer um balanço real das contas da prefeitura e ver se não estão antecipando dívidas para ficar no vermelho!

Anônimo disse...

Kkkkkkk, quem votou na mudança?? Tirar salario das famílias é mudar?? Calma que a coisa vai piorar, ano que vem é a vez do restante da população, ou acham que ele vai parar nos servidores??? O que vai ter de imóvel pra vender quando o IPTU subir a preço "atual"

Anônimo disse...

Esse amador da capital é como o calouro que ocupa o cargo de prefeito de Caxias do Sul: muita confusão e encrenca e pouca ação. Esses dois nunca governaram nada, nem mesmo a verba para comprar as suas próprias cuecas!

Anônimo disse...


Marchezan, cadê a lista com os nomes de seus amigos financiadores, e que compensas com isenção tributária???

O sádico Sartori não entregou até hoje os valores das isenções fiscais de seus amigos, cobradas pelo Ministério de Contas.
Se não quer entregar é porque deve estar dando isenções polpudas.

Essa é a outra modalidade de desvio das verbas públicas: isenta os amigos de pagar impostos, e os lucros gerados pelas
isenções são divididos com o chefe do executivo, secretário da fazenda, tesoureiro de campanha, partido, etc.

Daí vem com esse golpe de que faltam recursos pra pagar funcionalismo.

Se esses bandidos pudessem extorquir funcionários, cobrar propinas, daí pagariam em dia os salários.
E todos os sindicatos viraram antros de petralhas bandidos, fazem negócios por fora, com os dirigentes patronais, embolsam as propinas e não defendem mais as classes que eles representam!

Anônimo disse...

No Estado, os celetistas e fundações não respeitam as contingências, todos tem aumento todo ano e promoções, são os únicos agraciados no executivo, mesmo com a penúrias para os outros..., até agora nenhuma fundação extintas pela assembléia ano passado, foi fechada...............

Anônimo disse...

Parece que, no caso do congelamento de salários do município, a Câmara ficará de fora:

Pauta: discussão e votação do PLE 002/17 - Processo n/ 1305/17, que "Altera o art. 1º da Lei Municipal n° 9.870, de 30 de novembro de 2005, que dispõe sobra a política salarial dos servidores da administração centralizada, das autarquias e fundações municipais".

A princípio acredito que a Administração está manipulando os dados de receita, pois tem despesas que só serão pagas em 2032 e constam como déficit em 2017. No entanto, se for para congelar salários que congelem para TODOS.

Anônimo disse...

TA'! MAS E A ANISTIA E AS MORATÓRIAS QUE TEMER OFERECEU?
NÃO ABRIRIAM A POSSIBILIDADE DE ABRIR UM CRÉDITO DE UM BILHÃO NA CAIXA ECONÔMICA?
UM BILHÃO NÃO SERIA O TAMANHO DO BURACO DE FORTUNATI?
O QUE FAZEM OS GESTORES DO DEMHAB QUE NÃO APRESENTAM UM PROJETO SUBSTANCIOSO 'A CAIXA FEDERAL PARA BARGANHAREM UM ADIANTAMENTO DE UM BILHÃO?
PARA SER PREFEITO NÃO PRECISA SER MAU CARÁTER MAS TEM QUE TER JOGO DE CINTURA E UM POUCO DE MALANDRAGEM, SENÃO ACABA MORRENDO NA PRAIA!