sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Mercosul expulsa a Venezuela

Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai enviaram uma "comunicação" à Venezuela indicando que os direitos do país no Mercosul "estão suspensos". A informação foi dada nesta quinta-feira por uma fonte do governo brasileiro.

Os quatro Países são os fundadores do Mercosul.

A decisão está ligada ao vencimento do último prazo acordado em setembro para que Caracas cumprisse com suas obrigações de adesão ao Mercosul.

A Venezuela incorporou-se como sócio pleno do Mercosul em junho de 2012, em decisão tomada pelos então presidentes do Brasil, Dilma Rousseff; da Argentina, Cristina Kirchner; e do Uruguai, José Mujica, que previamente suspenderam o Paraguai, cujo Congresso não ratificou o protocolo de adesão deste país. 

6 comentários:

Anônimo disse...

Ao menos uma coisa boa.

Mordaz disse...

Expulsa de onde jamais deveria ter entrado. Mais uma obra da Dilma calamidade.

Anônimo disse...

Decisão acertada. Se prezamos a democracia não podemos conviver em um bloco econômico com um ditador que oprime o seu povo é acaba com a economia do país em nome de um comunismo falido em todos os cantos do planeta. Fora Maduro!

ATENTO disse...

JÁ ERA HORA

JÁ TINHA PASSADO A HORA

MADURO ESTÁ "MADURO" PARA CAIR

SE TODOS FIZESSEM SUA OBRIGAÇÃO O POVO VENEZUELANO NÃO ESTARIA PURGANDO COMO ESTÁ.

DIREITOS HUMANOS PARA CUBA NÃO EXISTE

O MUNDO É CEGO,SÓ OS INTERÉSSES,DIZIA BRIZOLA, INTERESSAM.

Anônimo disse...




Caso o leitor não saiba o impacto dessa medida na sociedade venezuelana e no Mercosul, imagine o seguinte:

- Você abre a sua caixa de correspondência e acaba de receber um comunicado de que a Academia Brasileira de Letras vai expulsá-lo em 24 horas! Imagine todas as consequências dessa situação para a sua vida.

Pois é mesma situação da Venezuela e sua saída do Mercosul!




Unknown disse...

Fora bolivarianismo caquético!!!