Governo quer adiar reajuste de servidores

O Correio do Povo abriu manchete sobre as novas medidas.


Em uma nota conjunta divulgada ontem, os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, confirmaram que as reuniões sobre novos ajustes fiscvais serão retomadas na próxima segunda-feira. O presidente Michel Temer solicitou mais detalhes sobre as medidas que serão tomadas e, entre elas, estariam o adiamento do reajuste dos servidores do Executivo de janeiro de 2018 para janeiro 2019, a limitação do salário inicial dos novos servidores públicos do Executivo para R$ 5 mil e cortes no auxílio reclusão.

Fontes oficiais informaram que a mudança das metas fiscais de 2017 e 2018 seriam anunciadas ainda nesta quinta, após a reunião no Planalto com os ministros, o presidente Michel Temer e líderes da base no Congresso, mas isto não aconteceu.

Apesar disso, o anúncio deve ficar para a próxima segunda-feira . O governo deve enviar ao Congresso uma proposta para alterar a meta fiscal de 2017 de um déficit primário de R$ 139 bilhões para déficit de R$ 159 bilhões.

14 comentários:

Anônimo disse...

Isso tem que suspender qualquer aumento.
Dai eles farão Greve.
Como o setor público não faz qualquer falta, ficamos "livres" desta porcaria.

Anônimo disse...

Se o fizer, terá o aplauso de uma sociedade vilipendiada, sedenta por um minimo de justiça, através da alguma repartição do sacrifício imposto aos brasileiros pelo desgoverno que o PT, o qual na sua maioria sempre apoiou. Urge entregar um pouco desta fatura indigesta, aos privilegiados e indemissíveis.

sempre mais disse...

O setor público se acha acima dos outros mortais brasileiros(por causa de uma provinha)). Já entram ali p viver as custas do povo, funcionário público nada produz e só pensa em dinheiro.O engraçado é que o dinheiro que recebem vem da maioria da população que recebe salário mínimo. Se fizerem greve, Temer deveria aproveitar e colocar todos no olho da rua!

Anônimo disse...

Isso. Então os hospitais públicos não fazem falta? A polícia não faz falta? A receita federal não faz falta.

Tu deve ser daqueles que nunca passou em concurso público e por isso tem inveja

Anônimo disse...

Recalcado que não conseguiu passar em concurso público detectado.

Anônimo disse...

Fala, concurseiro!

Unknown disse...

Para que foto de papel higiênico ilustrando a postagem???

Justiniano disse...

Basta dar a inflação 2,8%, porque é isso que o setor privado terá, cambada de parasitas.

Anônimo disse...

Legal. Agora os servidores públicos neoliberais poderão pedir exoneração no PDV. Ainda bem. E o setor privado, que tem zero corrupção, deixará tudo lindo e limpo. Viva. Viva aos pobres de direita.

sempre mais disse...

Quem é dono do seu próprio negócio não.precisa de migalhas da União, pelo contrário, dali surge o dinheiro para pagar aos funcionários que tratam muito mal que os procura. Além de ser dona do meu negócio tbm sou concursada, mas não é por isso que vou defender uma casta vivendo na cola de quem realmente trabalha. A lei é igual para todos, tabalho não faz mal a ninguém, procure ter um negócio próprio, vai me dar razão, se gostas de estado inchado teu lugarvé na Venezuela.

Anônimo disse...

Sou Funcionário Público aposentado. Vou cortar a carne e a sobremesa do cardápio, o plano de saúde, o combo da NET, vender o carro 2010 e diminuir o consumo de água, luz, telefone e papel higiênico . Os políticos roubam, o Congresso Nacional torra dinheiro , os sindicatos ganham Bilhões e os Funcionários Públicos levam a culpa. Os Funcionários Públicos são os bodes expiatórios. Os bodes na sala de estar. Quem mandou estudar ???

Anônimo disse...


O verdadeiro gasto: Emendas parlamentares

Anônimo disse...

Estuda para fazer prova e na hora de trabalhar não sabe nada e só pensa em usufruir e galanterar. Privatizar e levar estas desgraças a trabalhar.

Anônimo disse...

Nada do que os profissionais da iniciativa privada há muito já fizeram. Bem vindo ao mundo real