Greve dos médicos de Caxias do Sul já dura três meses

Completou três meses a greve dos médicos contratados pela prefeitura de Caxias do Sul, RS. A categoria pede aumento para voltar às atividades, e já cancelou 20 mil consultas em razão das divergências com o prefeito Daniel Guerra, que quer que os grevistas demitam-se.

Atualmente, os médicos recebem R$ 5,5 mil por mês para trabalhar 20 horas a cada semana, mas a categoria quer receber R$ 13,8 mil pela mesma carga horária. A prefeitura não aceita.

Até março deste ano, os médicos contratados pelo município não precisavam cumprir a jornada. A decisão ocasionou paralisações, que depois se transformaram na greve.

A prefeitura impôs controle por biometria, alegando exigência do ministério da Saúde, mas o ministro Ricardo Barros disse que para impor a biometria, as prefeituras precisam pagar melhor.


8 comentários:

Anônimo disse...

greve política, aposto

Marco Belotto disse...

Que bacana! Receber 5500,00 mensal por 20 horas semanais sem precisar comprovar se compareceu ao trabalho é muito bom. E o pior é que na concepção do ministro da saúde (que não deve ser grande coisa neste mar de lama brasileiro) diz que para aparecer no trabalho o contratado tem de receber salario maior. Para ele não importa o candidato fez concurso sabendo o valor do salário. Bem faz o prefeito Daniel Guerra. Exija o cumprimento do contrato, e quem não gostar que peça demissão pois a porta da rua é a serventia da casa.

Anônimo disse...

Desculpa, mas quanta agressividade e ignorância no seu comentário. Vai trabalhar como médico e depois conversamos, ok???
O promotor ou o juiz ganhar 30/40 mil por mês ok, porém outro profissional, que estudou e estuda tanto ou quanto que eles, exige melhor remuneração e é tratado assim.

Anônimo disse...

Que exija o que está em lei e que pague o justo que também está na lei. Simples assim. O que muito recalcado e hipócrita por aí quer é que outrem trabalhe de graça! "Saúde não tem preço, mas tem custo!"

Anônimo disse...

Quem não sabe a realidade local, que se informe ao invés de dar pitaco do que é ignorado! Odorico "Guerra" Paraguaçu, uma mistura piorada de Collor de Mello com Jânio Quadros, é o mais novo Napoleão de hospício da Serra e pensa estar ocupando o cargo na Prefeitura de Sucupira. Um incompetente, arrogante, vaidoso e vingativo, nada além disso... Além de já estar em acompanhamento psiquiátrico já se comenta que não concluirá o mandato. É apenas questão de tempo... Seu vice, com quem rompeu no início do mandato, é um dos seus maiores desafetos. Que o diga os 5 secretários que já deixaram seus cargos nesses 6 meses de administração tresloucada!

Anônimo disse...

É! Deve ser bom mesmo esse tal de Guerra: "o governo Guerra contabiliza a saída de cinco secretários municipais em seis meses e meio. Além de Márcia Rohr, ex-secretária da secretaria de esporte e lazer, deixaram a administração: Darcy Ribeiro Pinto Filho e Fernando Vivian (ambos da Secretaria da Saúde), Tatiane Zambelli (Habitação) e Vania Espeiorin (Governo)."

Anônimo disse...

Que siga o que o ministro afirmou: se implantou a biometria, que pague melhor. Simples assim!

Anônimo disse...

Odorico “Guerra” Paraguaçu, que acha ser "rei" de Sucupira da Serra (ao invés de Caxias do Sul), com suas atitudes intransigente e despóticas, conseguirá inaugurar o a ala dos pacientes do SUS no Cemitério Público Municipal.