Indicador antecedente de maio aponta para queda da atividade econômica no período

Conforme já sinalizado por alguns indicadores setoriais do segmento industrial referentes a maio, a retomada da economia segue volátil e deverá acontecer de forma gradual. 

O Indicador Antecedente Composto da Economia, divulgado ontem pelo FGV/IBRE e pelo The Conference Board, apontou para a mesma direção ao recuar 0,3% na passagem de abril para maio. Para tanto, houve queda em quatro dos oito componentes do indicador: o Índice de Expectativas do Setor de Serviços, Índice de Termos de Troca, Ibovespa e Índice de quantum de exportações. Ao mesmo tempo, houve avanço de 0,4% do Indicador Coincidente Composto da Economia, que mede as condições correntes da economia.

Um comentário:

Anônimo disse...

Existem três indicadores muito simples:

1) número de desempregados;

2) Quanto as pessoas pagam de juro no cheque especial;

3) A taxa de juros SELIC.

Se esses três possuírem um viés de baixa contínuo, é um sinal positivo para nossa economia.