Comissão rejeita 9 de 10 destaques e agora reforma da previdência irá para o plenário da Câmara

A Comissão Especial da Reforma da Previdência concluiu ontem a noite a votação dos destaques ao relatório do deputado Arthur Maia (PPS-BA). Depois de 9 horas de sessão, o texto foi liberado para ser levado ao plenário da Câmara dos Deputados. A expectativa é que a votação ocorra nos dias 24 e 31 de maio, em dois turnos, precisando de 308 votos, 2/3 da Casa.

A PEC irá depois par ao Senado.

Ontem, Michel Temer reuniu-se com os senadores do PMDB, inclusive Renan Calheiros, e pediu celeridade na votação e apoio.

No total, foram apreciados 10 destaques remanescentes da reunião anterior,

Com exceção de um destaque, a orientação do governo foi para que a base aliada rejeitasse todos os adendos, sob a justificativa de finalizar a votação sem grandes modificações. A única alteração aprovada por todos os partidos com representação na comissão é a que devolve à Justiça estadual a competência para julgar casos relacionados a acidentes de trabalho e aposentadoria por invalidez.

Todos os destaques do PT foram rejeitados. 

Nenhum comentário: